segunda-feira, 6 de janeiro de 2020

Clima quente nos bastidores faz Flamengo cancelar coletiva que aconteceria nesta terça



O Flamengo vive momento de glória dentro de campo depois das conquistas da Libertadores e do Brasileirão, mas, fora das quatro linhas, o clima é outro. Nesta segunda-feira (06), Paulo Pelaipe, que ocupava o cargo de gerente de futebol, foi desligado do clube, escancarando uma “guerra política” vivida nos bastidores. Em meio a isso, o Rubro-Negro informou, via assessoria, que não haverá mais coletiva nesta terça (07).


A entrevista, que reuniria o vice de futebol Marcos Braz, o diretor executivo Bruno Spindel e o agora ex-gerente de futebol Paulo Pelaipe, será reagendada para outro dia. O que fica inalterado é a reapresentação de parte do elenco profissional e atletas do Sub-20, no Ninho do Urubu, às 15h (horário de Brasília) desta terça-feira.


Os bastidores permanecem agitados desde a demissão de Paulo Pelaipe. O profissional chegou a ter encaminhada a sua renovação de contrato, que se encerrava no fim de 2019, mas foi avisado que estava fora dos planos do clube em e-mail enviado pelo RH. Luiz Eduardo Baptista (mais conhecido como Bap), vice de relações externas, teria sido um dos responsáveis pela decisão.

O restante do elenco do Flamengo se reapresenta somente no dia 22 de janeiro – cumprindo a lei trabalhista que exige no mínimo 30 dias de férias -, assim como o treinador Jorge Jesus. Tentando repetir o sucesso de 2019, o Rubro-Negro já oficializou as contratações do atacante Pedro Rocha, ex-Cruzeiro, e do zagueiro Gustavo Henrique, que está em fim de contrato com o Santos.


Fonte: https://colunadofla.com/2020/01/em-meio-a-guerra-politica-flamengo-cancela-coletiva-desta-terca-feira/

Curta nossa Página




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário