sábado, 30 de março de 2019

Flamengo tem sábado agitado na política com eleição no Conselho Fiscal



Na véspera da decisão da Taça Rio, o Flamengo terá um dia agitado na política. Neste sábado, os conselheiros escolhem os novos integrantes do Conselho Fiscal e seu presidente. Mais uma vez a disputa está polarizada entre a Chapa Roxa, grupo de apoio do presidente Rodolfo Landim, e a Chapa Azul, que estava no poder até o fim do ano, com Eduardo Bandeira de Mello.



O grupo vencedor terá a missão de fiscalizar as contas do Flamengo no próximo triênio (2019/2021). Entre as principais atribuições do Conselho Fiscal estão examinar a contabilidade, os balancetes e os balanços, analisar contratos e apurar eventuais prejuízos financeiros, entre outras coisas. Sebastião Pedrazzi (Roxo) é o candidato da situação e concorre com Arian Bechara (Azul), atual vice-presidente do conselho.

Termômetro político

A votação acontece durante todo o dia na Gávea, entre 8h e 21h. A chapa vencedora colocará cinco membros titulares e cinco suplentes no Conselho Fiscal. A outra chapa, caso consiga ao menos 20% dos votos válidos, terá direito a dois titulares e dois suplentes.

Nos bastidores da Gávea, a eleição é vista como uma espécie de termômetro político. Além de vencer as eleições para presidente em dezembro, os aliados de Rodolfo Landim estão no poder no Conselho Deliberativo (Antônio Alcides) e Conselho de Administração (Bernardo Amaral).



Apesar das vitórias significativas nas eleições para presidência e CoDe, em dezembro, o início da gestão de Landim já teve suas primeiras divergências políticas entre os aliados políticos, devido a algumas escolhas da direção. A tragédia no Ninho do Urubu e seus desdobramentos também causaram problemas internos. Quem acompanha o dia a dia do Flamengo espera por uma disputa acirrada neste sábado.

As principais críticas da oposição dizem respeito à readequação orçamentária para 2019. De acordo com a Chapa Azul, o total da captação de empréstimos previstos para o ano aumentou cinco vezes (R$ 190 milhões), e o endividamento estimado saiu de R$ 0,00 para R$ 100 milhões. A Chapa Roxa, por sua vez, garante independência, apesar de ter o apoio do presidente Rodolfo Landim.


Fonte: https://globoesporte.globo.com/futebol/times/flamengo/noticia/flamengo-tem-sabado-agitado-na-politica-com-eleicao-no-conselho-fiscal.ghtml

Curta nossa Página




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário