quarta-feira, 20 de março de 2019

Abel elogia capacidade de criação do Flamengo, mas aponta desperdício nas finalizações



Elogios pela capacidade de criação, satisfação pela vitória, mas pés no chão e senso crítico. Abel Braga não se deixou levar pelos 2 a 0 sobre o Madureira que garantiram o Flamengo na semifinal do Campeonato Carioca. A atuação da noite de terça-feira no Maracanã chamou a atenção pelo desperdício. E o treinador sabe disso.



Em avaliação da partida, Abelão alertou para a origem dos dois gols de Gabigol, ressaltou a qualidade do goleiro Douglas, do Tricolor Suburbano, mas fez ponderações:

- O treinador se baseia na equipe que tem pelas chances que cria. Foram 13. Quando não criamos nada, preocupa. Os jogadores estão querendo. Em alguns momentos, precisamos finalizar mais. Os gols surgiram de finalizações de fora. Tem hora que estamos querendo entrar muito na área.

- No intervalo, falei que faria pequenas observações. O time jogou muitíssimo bem pelos lados. O goleiro do Madureira teve mérito. Mas é claro que ficamos devendo um pouquinho pelas chances perdidas.

Com 11 pontos e um jogo a mais, o Flamengo é o líder do Grupo C da Taça Rio, na frente de Cabofriense e Bangu, que têm nove. Já na classificação geral, o Rubro-Negro soma 24 e não pode mais ser alcançado pelo quarto colocado Volta Redonda, garantindo um lugar na semifinal do Carioca.



Domingo, às 16h (de Brasília), tem clássico pela frente, contra o Fluminense, novamente no Maracanã.

Confira a íntegra da coletiva:


Volta do Juan


É a segunda vez que trabalho com Juan. Trabalhei com ele no Inter em 2014. Era exatamente isso, nunca mudou. Com 40 anos, se recuperou de uma cirurgia e está inteiro. Ele é exemplo para muito garoto e muito profissional que tem futebol, mas não tem cabeça e fica pelo caminho. O Juan mostrou caráter. Foi aplaudido no vestiário. Eu não falei nada, ele que falou. Ficou emocionado.

Juan festeja retorno aos gramados após lesão: "É quase uma reestreia"


Óbvio que todos nós, todos flamenguistas estão felizes por tudo o que ele fez pelo Flamengo Não é uma história que começou ontem. Ele vai estar no Flamengo para sempre. Espero que ele fique no clube em uma função importante, é um cara que tem muito conhecimento e muita liderança com os companheiros. O sorriso dele no vestiário marcou muito. O Diego comentou isso no vestiário. O Juan vai continuar ajudando. Um clube como o Flamengo não pode perder um cara do tamanho do Juan.



Vai poupar no Fla-Flu?


Vou pensar, mas a ideia é ir com força máxima no domingo. No ano passado o Flamengo não ganhou nada. Hoje fizemos um jogo belo, parecia que o time estava se divertindo em campo, apesar do problema de finalização. Queríamos mais. Mas é notório que não tivemos a mesma intensidade dos outros jogos. Não conseguimos. Isso tudo será avaliado pela fisiologia. Se o problema for zero para domingo, vou com a equipe titular.

Sequência desgastante e calendário


Vou dizer algo com total sinceridade. Quem está certo nisso tudo é o Atlético-PR. Essa é a grande verdade. Eles queriam fazer um amistoso conosco antes do campeonato, mas não deu tempo. Todos falam que tem que ganhar tudo. Mas eu sei, você sabe e todos os rubro-negros sabem qual é a prioridade. Ficamos um tempo sem o Rhodolfo, sem o Vitinho, ficamos sem o Arrascaeta. É complicado, tem que medir. Hoje em termos de intensidade, tivemos alguns jogadores abaixo. Isso tudo tem que ser pensando e organizado. Mas sem dúvida alguma digo que o Atlético-PR está certo.



Momentos difíceis após a tragédia


Sabemos o que passamos, não foi fácil. Não pense que tudo isso está passando despercebido. Ainda fica uma dor grande quando chegamos ao clube. Sabemos que ali tinham vidas. Sentimos, mas estamos tentando superar. A energia está boa, é um grupo que se ajuda. Não é só colocar a mão no ombro. É pegar no colo. Eles se entendem muito bem nesse aspecto.

Reencontro com o Fluminense


Perdemos um jogo em que tivemos mais chances de gols. Levamos um gol aos 48 minutos e 30 segundos. O grande problema é se não criassem. Estão criando. Eles treinam muito. E a bola tem entrado.



Ronaldo

Pensei em começar com o Hugo Moura, em sua posição de origem. Até como uma forma de homenageá-lo, porque só o usei como zagueiro. Era a chance dele jogar onde gosta. Mas o Ronaldo foi muito bem na Florida Cup, hoje distribuiu bem o jogo, rodou bem a bola. Ele está pedindo passagem. O Cuéllar é um ídolo, sabemos da importância dele. Mas o Ronaldo provou que pode ser útil. Vai jogar domingo, não tenha dúvida.

Fernando Diniz


Tem que ser louvado. Um time que se posiciona para manter a posse de bola. Grande virtude. Já começa com os goleiros. O Fernando Diniz é um grande treinador.


Fonte: https://globoesporte.globo.com/futebol/times/flamengo/noticia/abel-elogia-capacidade-de-criacao-do-flamengo-mas-aponta-desperdicio-ficamos-devendo.ghtml

Curta nossa Página




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário