Andrés Sanches se envolve em polêmica com Flamengo e recebe resposta de dirigente


Conhecido por se envolver em discussões polêmicas, Andrés Sanches, ex-presidente do Corinthians, voltou a causar controvérsia nesta terça-feira. Em uma rede social, ele criticou o valor mínimo de R$ 138 milhões estabelecido pela Prefeitura do Rio para o leilão do terreno do Gasômetro, onde o Flamengo planeja construir seu novo estádio.

CONTINUA APÓS PUBLICIDADE


"O funcionário do Flamengo na imprenssa (sic) não comenta nada o terreno vale 380 milhões e a prefeitura desapropria por 135 milhões kkkkkkkkk arena do Flamengo kk ninguém do poder público vai ajudar kkkkkkkkkkkkkkkk", publicou Sanches.

Cacau Cotta, diretor de relações externas do Flamengo, não deixou a crítica sem resposta: "Vai cuidar do teu clube que está precisando. Virou corretor de imóveis agora?", retrucou Cacau.

Os torcedores também se manifestaram sobre o assunto. Um deles mencionou que "pelo menos o Flamengo vai pagar pelo terreno", com Cacau respondendo de forma afirmativa, o que gerou ainda mais comentários nas redes sociais.

CONTINUA APÓS PUBLICIDADE


Apoio do Setor Público

Durante seu primeiro mandato como presidente do Corinthians, de 2007 a 2012, Andrés Sanches também recebeu apoio público para viabilizar a construção da Neo Química Arena. O projeto, iniciado no começo dos anos 2010, contou com financiamento do BNDES para estádios da Copa do Mundo, além de empréstimos da Caixa. Hoje, a dívida do Corinthians com o banco estatal ultrapassa os R$ 700 milhões, de acordo com o ge.

Imagem: Divulgação

- // -

Clique aqui para ver mais notícias do Fla

Postar um comentário

0 Comentários