Flamengo encerra maratona de 105 dias com saldo positivo; veja raio-X com destaques e decepções


A derrota para o Fluminense, no último domingo, representou o fim de uma intensa maratona de jogos para o Flamengo. Após mais de 100 dias sem descanso, a equipe voltará a ter uma semana livre para se preparar para a reta final da temporada. O LANCE! mostra, a seguir, os números, os destaques e as decepções deste período.


A maratona de jogos do Flamengo teve início em 5 de junho, quando perdeu para o Fortaleza por 2 a 1, no Maracanã. Na época, a equipe ainda era comandada pelo português Paulo Sousa e vivia momento turbulento na temporada.


Em um intervalo de 105 dias - entre as derrotas para Fortaleza e Fluminense -, o clube rubro-negro entrou em campo 31 vezes e teve um aproveitamento de 69%, com 20 vitórias, 4 empates e 7 derrotas. Neste recorte, a equipe teve uma média de um jogo a cada 3,4 dias.


A chegada de Dorival Júnior no início desta maratona foi fundamental para a mudança de rumos. Com uma estratégia de roda o elenco, o time cresceu de produção nos últimos meses e está nas finais da Copa do Brasil e da Libertadores. A situação no Brasileirão, no entanto, é difícil e não permite o clube sonhar com a Tríplice Coroa.

NÚMEROS

- 31 jogos em 105 dias
- 20 vitórias
- 4 empates
- 7 derrotas 
- 69% de aproveitamento
- 58 gols marcados
- 22 gols sofridos

DESTAQUES


O principal destaque desta maratona foi Dorival Júnior. O treinador assumiu em 10 de junho e encontrou um Flamengo em crise, com jogadores em mau momento e a torcida desconfiada. Pouco mais de três meses depois, o clima é completamente diferente: o clube está em duas finais e é considerado o favorito para levantar as taças.

Outro ponto que merece destaque é justamente o desempenho do Flamengo nas copas. Neste período de 105 dias, a equipe disputou 12 jogos de mata-mata (seis na Copa do Brasil e seis na Libertadores) e avançou em todos os confrontos. Foram 10 vitórias e apenas dois tropeços: a derrota no jogo de ida contra o Atlético-MG e o empate no jogo de ida contra o Athletico-PR.


Entre os jogadores, alguns merecem destaque especial. Pedro foi o artilheiro do período com 16 gols. Apesar da falha na última partida, Santos assumiu a titularidade no gol e acumulou ótimos números. David Luiz e Léo Pereira passaram a formar a dupla de zaga titular e, em 13 partidas, tiveram apenas uma derrota.

DECEPÇÕES

A grande decepção no período foi o desempenho do Flamengo no Campeonato Brasileiro. Antes da maratona começar, a equipe estava na oitava posição com três pontos de diferença para o líder Palmeiras. Exatamente um turno depois, o time se encontra em quarto lugar, mas a 12 pontos da liderança.


Em 19 jogos no Brasileirão, foram 10 vitórias, três empates e seis derrotas - um aproveitamento de 58%, que não permite o clube brigar pelo título. O objetivo mais realista no momento é se manter no G-4 e assegurar uma vaga direta na próxima Libertadores.

Entre os jogadores, são poucas as decepções. Contratado com status de reforço de peso, Everton Cebolinha ainda busca seu melhor futebol e soma apenas um gol com a camisa rubro-negra. Bruno Henrique e Rodrigo Caio se lesionaram no início da maratona e foram desfalques na maior parte do período.

Fonte: Lance!
Imagem: Divulgação

- // -

Clique aqui para ver mais notícias do Fla

Tags

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.