sexta-feira, 15 de julho de 2022

Estádio do Flamengo: clube veta 'loucura financeira' e tem plano para bombar região no Rio de Janeiro; veja bastidores e locais avaliados




ESPN: Após passar por uma profunda reestruturação econômica, o Flamengo conseguiu montar elencos mais fortes, que ajudaram o clube a conquistar os principais títulos no Brasil e na América do Sul. Agora, a instituição quer dar um passo adiante e iniciar a construção do seu próprio estádio.



O projeto de uma casa para o torcedor rubro-negro tem sido debatido abertamente nas últimas semanas e tratado como algo próximo de finalmente sair do papel pelo presidente Rodolfo Landim e também por Eduardo Paes, prefeito da cidade do Rio de Janeiro.

Recentemente, em negociações entre a prefeitura e o clube carioca, foi sugerido por Paes que o novo estádio do Flamengo fosse construído na região de Deodoro, localizado na zona oeste do Rio de Janeiro. A ESPN apurou que o local é mais bem visto pela direção do que o Parque Olímpico, outro lugar cogitado para ser sede da construção.



Na visão da direção do clube, a existência de uma estrutura de transporte é um fator positivo para a construção de um estádio. Deodoro conta com uma estação de trem e é esperado que em breve também receba o BRT. A reportagem apurou ainda que a prefeitura vê a possível obra como uma possibilidade de ‘vetor de melhorias’, assim como foram os Jogos Olímpicos de 2016.

É válido ressaltar ainda que o clube não tem como ‘descartada’ nenhuma área, uma vez que ainda está em fase de avaliações e ponderações sobre pontos positivos e negativos de cada região.



Por se tratar ainda de uma fase de estudos, a tendência é que o Flamengo avalie novas áreas nas próximas semanas. O clube estuda alguns pontos para tomar uma decisão definitiva. Fatores como vizinhança, possibilidade de expansão, espaço livre e localização geográfica são os principais para a escolha do local.

‘Espelho’ em rivais e ‘responsabilidade empresarial’ na construção

A ESPN pôde saber ainda que o Flamengo tem estudado projetos de sucesso na construção de estádios por demais equipes do Brasil. Alguns exemplos apontados por fontes ligadas ao clube foram o Allianz Parque, do Palmeiras, mas construído em parceria com a empresa WTorre, além da Neo Química Arena, do Corinthians e a Arena do Grêmio.



Os estudos ainda são embrionários, mas têm ajudado ao Flamengo a entender qual a melhor maneira de viabilizar uma construção e qual acordo seria mais rentável e positivo para o clube não apenas durante a obra, mas também no futuro da instituição.

O chamado ‘modelo de negócio’ é visto como fundamental por membros importantes do Flamengo, uma vez que será um fator determinante para o futuro da criação do estádio e também para os impactos econômicos na renda do clube nos próximos anos.

A ESPN apurou por fim que o Flamengo não fará nenhuma ‘loucura econômica’ na construção do estádio. A ideia da instituição é manter o mesmo planejamento financeiro utilizado nos últimos anos no futebol também para as obras. Com isso, a tendência é que o clube busque parcerias e não utilize dinheiro próprio para a construção.


- // -

VEJA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Imagem: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário