segunda-feira, 6 de junho de 2022

Tropeço em casa aumenta pressão no Flamengo antes de sequência longe do RJ




Uol: A derrota para o Fortaleza, lanterna do Campeonato Brasileiro, fez o Flamengo encerrar a sequência de jogos em casa em baixa e com o caldeirão fervilhante novamente. O resultado aconteceu às vésperas de um período em que o elenco rubro-negro ficará longe do Rio de Janeiro, e que Paulo Sousa buscará ajustes. 



O duelo com o Leão foi o último de cinco consecutivos no Maracanã, entre a competição nacional e a Libertadores. O calendário era visto internamente como algo positivo, e essencial, para amenizar a crise. E vinha dando certo, afinal, foram quatro triunfos sob os olhares da torcida, mas, no último capítulo, a pressão com tudo.

Ainda durante o duelo de ontem (5), vaias e cantos de protestos puderam ser ouvidos. Na arquibancada, a tensão se materializou em uma pancadaria em um dos setores do estádio. Ao apito final e com o resultado negativo no placar, as críticas tiveram tom mais elevado, e tendo como principais alvos o presidente Rodolfo Landim, o vice de futebol Marcos Braz e o técnico Paulo Sousa. 



O resultado também pesou entre o plantel: os jogadores não passaram pela zona mista ao final da partida, onde geralmente atendem aos jornalistas.

Na entrevista coletiva, Paulo Sousa admitiu a atuação ruim e disse que os rubro-negros têm o direito de estarem insatisfeitos. 

"Como já disse e vou repetir: primeiro, eles [torcedores] têm todo direito. Não ganhamos e eles têm direito de se mostrar descontentes e criticar quem for. Temos de ganhar para satisfazer. Deus não me deu espírito de covardia. Tenho muita coragem no momento em que eu possa não agradar. Hoje, não estivemos bem individualmente, todos nós. Amanhã, vamos ter que estar bem melhores para ganharmos do adversário e satisfazermos o torcedor" - Paulo Sousa



Agora, a equipe da Gávea tem, em sequência, dois jogos fora de casa: contra Red Bull Bragantino e Internacional. O elenco treina hoje no Ninho do Urubu e depois vai para Atibaia, a 25 quilômetros de Bragança Paulista, cidade que sediará a partida de quarta-feira. 

Com o intuito de evitar desgaste, o grupo permanecerá na cidade até sexta-feira antes de embarcar para Porto Alegre, onde encara o Colorado no sábado. 

E se depender da avaliação de Paulo Sousa, há muito o que melhorar. O treinador fez diversas críticas ao desempenho do Fla frente ao Fortaleza. 



"Avalio [como] um primeiro tempo desastroso. Tecnicamente muito errôneo a nível individual, com muita dificuldade. Perdemos vários passes que condicionaram o jogo e deram oportunidades ao adversário. Não tivemos capacidade de ligar o jogo. Corrigimos na segunda parte, fomos bem superiores, tivemos uma boa construção de início, tivemos a chance de sair em superioridade e controlar o jogo, mas depois nos faltou muito tomar decisões individuais [melhores] no segundo terço, seja no drible, seja em triangulações, em arremates de fora da área e triangular pelo corredor central", apontou.



- // -

VEJA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Imagem: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário