sábado, 25 de junho de 2022

Por que números explicam pedido de paciência de Dorival a Gabigol




ESPN: Gabigol não vive seu melhor momento. Desde seu retorno ao futebol brasileiro, em 2018, o centroavante do Flamengo vive sua pior média de gols. Em 33 jogos em 2022, o camisa 9 balançou as redes 17 vezes, com média de 0,51 gols por jogo.



A média é pior do que a de 2018, quando, ainda com a camisa do Santos, fez 29 gols em 52 jogos, com uma média de 0,56 gols por jogo.

Nas três temporadas anteriores pelo Flamengo, Gabi teve médias de 0,73 gols em 2019, 0,63 em 2020 e 0,75 em 2021, essa sendo a sua melhor pelo clube.

No Atlético-MG, em 12 partidas disputadas, o atacante marcou somente três gols, com sinal de alerta sendo ligado, até mesmo, por seu técnico Dorival Jr. O comandante pediu paciência ao jogador após derrota para o Atlético-MG na Copa do Brasil.



“O Gabriel, aos poucos, vai encontrando esse caminho. É natural o jogador ficar com uma ansiedade, principalmente um artilheiro como ele, de querer definir a todo o momento e, de repente, a bola não chegando. Agora, com o volume que nós começamos a ter, e isso de quatro jogos, nós tivemos em pelo menos dois deles um bom volume de jogo”, disse.

“Estamos trabalhando muito esse último terço do campo, trabalho de infiltração, trabalho de movimento coordenado entre a saída de um homem e entrada de outros. Daqui a pouco ele volta a encontrar o seu caminho. O Gabriel é um cara que tem faro, é um cara que se posiciona como ninguém, assim como o Pedro. A bola vai chegar, é só termos um pouco mais de paciência que a bola vai chegar”, completou.

O Flamengo volta a campo neste sábado (25), às 19h (de Brasília), contra o América-MG no Brasileirão pela 14ª rodada. Mais uma chance para Gabriel iniciar uma retomada de seu bom futebol na temporada.


- // -

VEJA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Imagem: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário