terça-feira, 28 de junho de 2022

Consórcio entra com recurso para impedir jogo do Vasco no Maracanã




Lance!: Após a Justiça do Rio de Janeiro autorizar a realização do jogo entre Vasco e Sport, no próximo dia 3 de julho, no Maracanã, o Consórcio entrou com um recurso, nesta terça-feira, para impedir a realização da partida no local. Enquanto o imbróglio judicial permanece, as vendas dos ingressos seguem sendo realizadas pelo Cruz-Maltino.



A reportagem do LANCE! teve acesso ao documento enviado por Flamengo e Fluminense no processo, nesta terça-feira.

Como concessionários do Maracanã, a defesa argumenta que cabe ao Flamengo e ao Fluminense gerir a operação e manutenção do estádio, conforme descrito no Termo de Permissão de Uso, destacando o prejuízo ao gramado e que, ao longo do período do contrato, os clubes já investiram mais de R$ 18 milhões no estádio - sendo quatro milhões na reforma mais recente, nesta temporada.

Assim, pede o efeito suspensivo imediato da decisão que autorizou a realização do jogo entre Vasco e Sport, no próximo domingo, às 16h.



O Consórcio Maracanã - que tem o Flamengo como permissionário e o Fluminense interveniente anuente - havia vetado a realização da partida entre Vasco e Sport no estádio, um pedido do clube desde o dia 15 de junho. A alegação foi que o palco poderia ter dez jogos no mês, o que pode afetar o estado do gramado.

Com isso, o Vasco entrou com um pedido liminar na Justiça para poder enfrentar o Sport no Maracanã, pela 16ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Desse modo, a Casa Civil notificou as partes envolvidas e, na segunda-feira, autorizou a realização da partida.



LESÃO DE GABIGOL É CITADA PELA DEFESA

Além dos investimentos feitos por Flamengo e Fluminense e os direitos e deveres dos clubes como concessionários do Maracanã, a defesa trouxe vários elementos para defender a preservação do gramado e a não realização do jogo entre Vasco e Sport no local.

É citado que o Tricolor atuará no sábado, dia 2, contra o Corinthians no Maracanã, e o Rubro-Negro recebe o Tolima, no dia 6, pela Libertadores: "o jogo até então mais importante do ano", destaca-se.



Entre os argumentos, a condição do gramado é citada como risco à saúde dos jogadores. Assim, a lesão do atacante Gabriel Barbosa, do Flamengo, em 2020, também consta no documento. Confira abaixo!

"No ano de 2020, o atleta Gabriel Barbosa – carinhosamente chamado pela torcida de Gabigol – sofreu uma séria contusão ligamentar no tornozelo, em partida disputada pelo FLAMENGO contra o Independiente del Valle, válida pela Copa Libertadores daquele ano. E, ao sair de campo, fez duras críticas ao gramado do Maracanã:

“Em disputa normal, o jogador pisou em falso, caiu sentindo muitas dores e foi substituído minutos depois. Ele saiu gesticulando, chutou a grama e deu a entender que o recém-reformado gramado do Maracanã foi responsável pela lesão ”.

Conquanto uma lesão ligamentar de um atleta de alto rendimento apresentar inúmeras causas possíveis, o inconformismo do jogador envolvido na situação apenas reforça o fato de que o gramado do Maracanã, àquela época, já apresentava sinais claros de desgaste e necessidade de intervenção."


- // -

VEJA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Imagem: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário