terça-feira, 24 de maio de 2022

Do Maracanã ao Ninho: Flamengo inaugura gramado híbrido nesta semana




Uol: O Flamengo segue fazendo altos investimentos no Centro de Treinamento Ninho do Urubu. Uma das últimas mudanças foi a implementação do gramado híbrido, seguindo a tecnologia utilizada no Maracanã, que realizou a troca para a temporada 2022. Após quase dois meses, o campo 2 será inaugurado nesta semana.




A partir de quarta-feira (25) o elenco do Flamengo está liberado para treinar no gramado híbrido. A ideia principal desta obra é que os jogadores tenham um campo para treinar com as mesmas condições ao campo de jogo. Assim como no Maracanã, a combinação da grama natural com as fibras sintéticas foi feita da mesma forma - ou seja, estima-se que apenas 10% seja artificial.

Com a liberação, a tendência é que próximo treinamento do rubro-negro aconteça já no campo 2. O Flamengo entra em campo nesta terça (24), contra o Sporting Cristal, pela Libertadores . Há a possibilidade de folga na quarta (25) e, desta forma, a atividade de quinta (26) será a primeira no gramado híbrido.



Cabe destacar que o campo 1 entrará em manutenção para a colocação da grama de inverno. Logo, na sequência, o campo 3 passará pela mesma reforma. O planejamento foi feito para que o Flamengo tenha sempre dois campos à disposição para treinamento.

Este processo é chamado de ' overseeding '.É feita a aplicação da semente de inverso para consorciamento com a bermuda, que nos meses de outobo/inverno tem baixas de temperaturas e, consequentemente, a diminuição do crescimento e desenvolvimento. A empresa que comanda as reformas no CT é a Greenleaf, a mesma que organizou a troca no Maracanã.



Planejamento para reforma no CT

As conversas para a implementação no Ninho do Urubu iniciaram quando o Maracanã já estava em estágio avançado da reforma para o uso da tecnologia. O estádio iniciou o planejamento em dezembro e, desde então, o Flamengo abriu uma negociação com a Greenleaf para mudança no CT.

Em fevereiro, as partes entraram em acordo e ficou decidido que com a finalização da obra no Maracanã, o maquinário seguiria direto para o Ninho do Urubu. Em março, as máquinas chegaram ao CT e, após algumas semanas, a fibra sintética chegou e o processo foi iniciado. Ou seja, a reforma durou cerca de dois meses.



A escolha pelo campo 2 aconteceu por conta da instalação de refletores no local, que permite os treinos noturnos. Com esta tecnologia, o Flamengo será um dos primeiros clubes brasileiros a ter o gramado híbrido dentro do centro de treinamento.

A reforma teve participação direta de alguns profissionais. O processo inteiro foi coordenado pelo gerente do CT, Leandro Leme, com participação do engenheiro agrônomo do Maracanã, Gabriel Rodrigues. O gerente de futebol , Fabinho Soldado, e o supervisor de futebol, Gabriel Skinner, acompanharam a reforma de perto desde o início. Consultavam o Leandro diariamente e repassavam as informações para o treinador Paulo Sousa e os atletas sobre o andamento da obra.


- // -

VEJA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Imagem: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário