quinta-feira, 28 de outubro de 2021

Gabigol se manifesta sobre agressão com copo e xingamento a seus familiares após eliminação do Flamengo




ESPN: Já nesta quinta-feira (28), por meio das redes sociais, o artilheiro emitiu uma nota oficial enaltecendo a torcida do Flamengo, mas exigindo respeito com sua família.



Veja abaixo a nota na íntegra:

Após algumas horas de reflexão, resolvi vir a público falar dos acontecimentos da noite de ontem (27) no Maracanã. Não foi um dia para celebrar, não só pela eliminação de um torneio que queríamos muito conquistar e tenho certeza que todo elenco está chateado com o resultado, mas ciente de que podemos dar a volta por cima e almejar novas conquistas!

Isso é o futebol, e sei que no Flamengo temos de vencer e queremos vencer sempre, sempre com respeito e dedicação à instituição que defendemos. Mas JAMAIS aceitarei agressões, falta de respeito e xingamentos, principalmente aos meus familiares, que tanto se dedicaram para que eu pudesse estar aqui hoje.



À Nação, sei da história linda que construímos ao longo destes anos todos. Vocês me motivam, me impulsionam a ser melhor a cada dia. Como disse uma vez, quebramos barreiras juntos e isso está no meu coração!

Deixe o campo chateado com a derrota, revoltado por não conseguir ajudar meu Flamengo e me deparei com uma cena que jamais imaginei que passaria: ser agredido com um copo, que voou em minha direção por torcedores que certamente não representam nossa Nação!!



Minha vida é o futebol, minha vida é minha família e a eles protegerei sempre!! Estão sempre nos jogos torcendo, incentivando e cuidado de mim! Não vou tolerar, em hipótese alguma, que eles sejam alvo de agressões, de ofensas e xingamentos!

Os acontecimentos de ontem me entristecem demais, mas tenho a certeza de que sairemos ainda mais fortalecidos. O futebol é alegria, é respeito, é empatia, é RESPONSABILIDADE!! Que cada um possa refletir sobre os atos e com eles evoluam para termos um Maracanã como ele deve ser!!!



Vivendo o maior jejum com a camisa rubro-negra - Gabigol não marca há oito jogos -, o atacante pediu para dar entrevista após a partida e falou do momento do clube.

"Momento complicado, difícil, a gente entende a revolta. Time é campeão, mas tem que saber perder, saber ganhar. A gente quer vencer, mas não fomos felizes. Perdemos de 3 a 0, é decepcionante. Mas o grupo já mostrou que sabe se levantar, precisa ter calma. Tem Brasileiro pela frente, tem a final da Libertadores. A torcida a meu ver tem que apoiar e ajudar. Todo mundo junto podemos seguir com eses títulos", disse o jogador.



O turbilhão dentro do Ninho do Urubu acontece justamente um mês antes da grande decisão da Conmebol Libertadores, que acontece em 27 de novembro, no Uruguai. Principal objetivo do Rubro-Negro, a partida contra o Palmeiras poderá colocar o clube novamente no topo da América e dar 'paz' para o trabalho em 2022.

Antes disso, no entanto, o clube terá a chance de tentar voltar de vez à disputa pelo título do Brasileirão. No sábado (30), o Flamengo enfrenta o líder Atlético-MG jogando novamente no Maracanã. Se vencer, o time reduz para dez pontos a diferença para o Galo (agora é de 13), ainda com três partidas atrasadas a disputar.


- // -

VEJA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Imagem: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário