quinta-feira, 13 de maio de 2021

Cobertor curto: Flamengo tem melhor ataque e pior defesa entre os líderes de grupo da Liberta




Em quatro jogos na Libertadores , o Flamengo soma três vitórias, um empate e deixou encaminhada a vaga nas oitavas de final. No entanto, esses números não são os únicos que chamam a atenção na campanha rubro-negra. Até o momento, a equipe marcou 12 gols, sofreu outros sete e detém um posto curioso: é o dono do melhor ataque e da pior defesa entre os líderes de grupo.




Mais do que o melhor ataque entre os líderes dos oito grupos, o Flamengo tem o melhor ataque entre todos os 32 participantes da Libertadores. Com exceção do clube rubro-negro, nenhuma equipe chegou à marca de 12 gols marcados. Os mais próximos são Palmeiras e Internacional (com 11 cada).

Por outro lado, o sucesso ofensivo não é visto na outra parte do campo. Entre todos as 32 equipes, apenas seis sofreram mais gols que o Flamengo até o momento: Universitario (PER), Deportivo Táchica (VEN), Olimpia (PAR), The Strongest (BOL), Nacional (URU) e Unión La Calera (CHI).



É verdade que ainda há jogos a serem disputados pela quarta rodada, mas não justifica o Rubro-Negro estar entre as piores defesas da competição. Outros times postulantes ao título, como Palmeiras, São Paulo, River Plate e Boca Juniors, já completaram quatro partidas e não sofreram mais do que três gols.

SOBRA DE UM LADO, SOFRE DO OUTRO

As estatísticas ilustram a dualidade vivida pela equipe de Rogério Ceni neste início de temporada: de um lado, o forte poderio ofensivo; do outro, a fragilidade na defesa. O estilo de jogo e as escolhas adotadas pelo treinador, sem dúvidas, são determinantes para ambos os lados.



Com uma formação com Arão como zagueiro e sem volantes de origem, o Flamengo ganha em qualidade no passe e sufoca ainda mais os adversários no campo de ataque. Com tantos jogadores de qualidade na frente, a equipe naturalmente cria jogadas de perigo e atingiu a incrível média de três gols marcados por partida na Libertadores.

Por outro lado, como o futebol é um jogo de 'cobertor curto', ao solucionar o problema ofensivo, surge um outro na defesa. É verdade que a equipe vem evoluindo neste quesito nos últimos jogos e oferece menos contra-ataques aos adversários. O problema é que, quando oferece, as chances são muito claras e costumam acabar em gol.



Além disso, a equipe está sujeita a erros individuais - como ocorreu no empate com o Unión La Calera, na última terça-feira - e apresenta problemas nas bolas áreas defensivas. Por esses diferentes motivos, o Flamengo não conseguiu acabar nenhum confronto na Libertadores 2021 sem ser vazado.

Com a missão de encontrar um maior equilíbrio, o Flamengo se reapresenta nesta quinta-feira no Ninho do Urubu. A equipe comandada por Rogério Ceni dará início à preparação para o primeiro jogo da final do Carioca, contra o Fluminense, no sábado. A partida será disputada às 21h05 (de Brasília), no Maracanã, e terá transmissão em Tempo Real do LANCE! .


- // -

VEJA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Fonte: Lance!
Imagem: Flamengo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário