terça-feira, 3 de novembro de 2020

Veja o estágio de cada um dos cinco jogadores lesionados no Flamengo



A goleada sofrida para o São Paulo fez a torcida do Flamengo sentir falta de alguns dos principais jogadores do time, que seguem entregues ao departamento médico.



Nomes como Rodrigo Caio, Arrascaeta e Gabigol desfalcam a equipe há quase um mês e seguem em tratamento, sem previsão para ficar à disposição do técnico Domènec Torrent.

Além do trio, outros dois nomes estão fora de combate: o meia Diego e o atacante Pedro Rocha. Este último é o que está mais perto de voltar - ele treinou com o grupo em parte da atividade de segunda-feira, após um processo de reforço muscular, e tem boas chances de ficar à disposição contra o Athletico-PR, pela Copa do Brasil, na quarta-feira.



Pedro Rocha, inclusive, viveu situação curiosa na última semana. Mesmo sem estar 100%, se juntou ao elenco para o jogo contra o Athletico-PR.

A ideia de Dome era manter o atleta motivado na recuperação - ele chegou a ser relacionado para a partida. Quem passou pelo mesmo processo foi o lateral João Lucas, que vinha de lesão na coxa, mas já está à disposição e ficou no banco contra o São Paulo.



O que chamou atenção em casos como os de Rodrigo Caio e Arrascaeta é que ambos acumularam lesões em sequência - e os problemas começaram na Data Fifa.



O zagueiro voltou da seleção brasileira com um edema no joelho direito; quando estava em fase final de recuperação, sofreu lesão na panturrilha direita.

Com Arrascaeta, houve uma lesão na coxa ainda pela seleção uruguaia; depois, dores no joelho o tiraram de combate. O uruguaio começou, de leve, a participar dos treinos com os companheiros, mas ainda é acompanhado pelos fisioterapeutas do clube.

Reformulação no departamento médico

As lesões acontecem num momento de transição no departamento médico. Na última semana, o clube concluiu uma reformulação no setor: ao todo, foram integrados três fisioterapeutas, três preparadores físicos e dois médicos. Saíram dois médicos e três fisioterapeutas. De acordo com o clube, o objetivo foi trazer novas ideias.



A rotina do DM, porém, não mudou. O departamento médico realiza reuniões diárias, antes e depois dos treinos do Flamengo, para avaliar todos os jogadores. Geralmente, o processo de recuperação cumpre diversas etapas:

o tratamento propriamente dito, realizado internamente no CT;
a transição, quando o atleta começa a fazer trabalhos físicos no campo;
processo de reintegração ao elenco, primeiro com o atleta trabalhando em parte do treino, até ser completamente integrado ao grupo.

O clube tem como linha não divulgar prazos de retornos dos jogadores lesionados, algo que o próprio técnico Domènec Torrent reforçou na coletiva após o jogo contra o São Paulo.



- Isso tem que falar com o departamento médico. Temos informação de que o Rodrigo estava para jogar e se machucou de novo no treino. O Arrascaeta quando voltou da seleção era problema muscular e agora de joelho. Estão próximos a voltar, mas não sei com certeza. Não sei se voltam contra o Athletico. Não temos desculpas para isso. Temos jogadores maravilhosos jogando.

No ano passado, o departamento médico do Flamengo foi bastante elogiado pela recuperação de jogadores.

Um caso emblemático foi o do meia Arrascaeta, que sofreu lesões no ligamento colateral medial e no menisco medial do joelho esquerdo, foi operado e retornou aos gramados em 21 dias, entre os dois jogos contra o Grêmio pela semifinal da Libertadores.

O Flamengo volta a campo contra o Athletico-PR, nesta quarta-feira, pelas oitavas de final da Copa do Brasil, no Maracanã. No jogo de ida, a equipe venceu por 1 a 0, em Curitiba.


- // -

> Veja as últimas informações sobre o Mengão em nossa página principal, Clique Aqui



Fonte: https://globoesporte.globo.com/futebol/times/flamengo/noticia/plantao-medico-do-flamengo-veja-estagio-de-cada-um-dos-cinco-jogadores-lesionados.ghtml

CURTA NOSSA PÁGINA



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário