sexta-feira, 13 de março de 2020

Presidente do Fluminense ficou incomodado com declarações de Jorge Jesus: 'Tem que ter limite o que ele fala'



As declarações recentes de Jorge Jesus fizeram o presidente do Fluminense Mário Bittencourt perder a paciência de vez com ele. Segundo publicado por Rafael Oliveira do Jornal Extra, o dirigente tricolor não gostou de ver o técnico do rival Flamengo afirmar, após o jogo contra o Barcelona de Guayaquil, que só sua equipe deveria atuar no Maracanã.


- (Vejo) Como lamentáveis. Primeiro porque ele chegou no Brasil na semana passada. E talvez não tenha estudado a história do Fluminense e a do Fla-Flu, a história da parceria dos dois clubes. Costumo dizer que, quando o time está ganhando, todo mundo acha engraçado o que se diz. Acho que se o time dele estivesse perdendo ele estaria mais preocupado em dizer outras coisas. Lamento e não é só pelas coisas que foram ditas em relação ao Fluminense não. É Vasco, Botafogo... Os clubes não se formaram sem a participação dos outros.

O incômodo com Jesus fez Bittencourt emendar um protesto contra o que ele vê como modismo no futebol brasileiro: o de supervalorizar profissionais estrangeiros e diminuir a importância dos nacionais. Depois do sucesso do Flamengo em 2019, diversos clubes brasileiros contrataram treinadores de outras nacionalidades. São os casos de Santos, Internacional e Atlético-MG.


- Lamento que um treinador estrangeiro... E aí vai um recado também para nós do mundo do futebol e para o torcedor. Agora virou modinha. Se não é brasileiro ou se fala espanhol ele é melhor do que tudo o que está aqui. Tudo o que é de fora é genial ou melhor. Mas Portugal, e digo isso até como neto de português, continua capinando para jogar mais futebol do que a gente.

O cartola tricolor tratou de deixar claro que seu desabafo não é contra o Flamengo, mas sim contra Jorge Jesus. E finalizou pedindo limites às declarações do treinador.

- Queria entender por qual motivo só o Flamengo pode jogar no Maracanã. Acho que devia ser dito a ele que o Santos do Pelé foi campeão mundial no Maracanã. Ele optava por jogar no Maracanã. E foi campeão em cima do Benfica. E tudo o que estou falando é em relação ao profissional, e não à instituição. As pessoas passam e a instituição fica. Mas acho que está passando dos limites essa questão de menosprezar os outros clubes que ajudaram a formar o futebol brasileiro. E não é um treinador que vem de fora do Brasil que vai dizer como o Maracanã deve ser utilizado e sobre as regras do futebol brasileiro. Tem que ter um pouco de limite as coisas que ele fala - disse.


Fonte: https://extra.globo.com/esporte/presidente-do-fluminense-desabafa-contra-jorge-jesus-tem-que-ter-limite-que-ele-fala-24303259.html | Foto: Lucas Merçon

Curta nossa Página




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário