domingo, 13 de setembro de 2020

Rafinha revela brigas com Jesus e conta como treinador mudou enquanto revolucionava o Flamengo: 'Incorporou e estilo brasileiro'


Contratado no último mês pelo Olympiacos, da Grécia, o lateral-direito Rafinha revelou bastidores de sua passagem de um ano pelo Flamengo. Apesar de ter trabalhado com grandes treinadores no Bayern de Munique como Pep Guardiola e Jupp Heynckes, o brasileiro diz que se surpreendeu com Jorge Jesus.

"Cheguei com 34 anos no Flamengo e achava que não ia aprender mais nada, mas eu aprendi muito com o Jesus. Muitas brigas eu e ele, discutíamos direto. Mas eu só tenho a agradecer a aquele velhinho porque ele foi fundamental!", disse no programa "Aqui com o Benja".

"Ele tem o jeito dele, as opiniões dele e não tinha muito diálogo no começo. Quando ele falava, tinha que ser daquele jeito. Claro, ele é um grande treinador, mas ele também tinha grandes jogadores no comando dele. A gente também já tinha lidado com outros treinadores que eram muito bons também. 

Às vezes ele tinha as opiniões dele e eu, as minhas, não era sempre que batia. Então, claro, a gente tinha esse confronto de opiniões dentro do jogo, do vestiário... Era cada pega que a gente tinha ali! Mas era tudo para o bem do nosso time!", admitiu.

Rafinha confessou que Jesus é um dos treinadores mais exigentes que já trabalhou na vida.

"O que ele passava para nós todos os dias era uma coisa de louco. Não deixar cair o rendimento e a intensidade, sempre cobrando. E do jeito dele, falando aquelas palavras carinhosas que ele tinha... A gente ficava sempre na pressão de estar sempre bem. Mas foi um casamento fenomenal. Eu aprendi muito com ele, mas muito, muito mesmo. Então só tenho a agradecer. Está entre os três, quatro melhores treinadores que peguei na minha carreira", elogiou.

O brasileiro também lamentou a saída do "Mister" para o Benfica logo após o título do Carioca.

"Foi triste! A gente já estava ouvindo falar que o Jesus ia sair, mas ninguém acreditava. No primeiro jogo contra o Fluminense nós notamos que ele ficou calado. Depois do segundo, nós fomos falar com ele. Mas ele não falava nada, que não tinha nada certo. E realmente era verdade, depois a gente soube de tudo. Depois da final, a gente teve dois dias de folga e aí ele falou que ia embora. Falou sobre o projeto do Benfica, o que ofereceram para ele e o que aconteceria para o futuro dele", recordou.

"Para nós foi um baque! Nosso chefe, o comandante do barco, como um pai para nós. Eu particularmente já tinha vivido essa mudança de treinador outras vezes no Bayern, então sabia como reagir. Mas foi triste!'.

De acordo com Rafinha, Jesus mudou bastante o jeito de ser e a forma de tratar os jogadores por causa dos brasileiros.

"O Mister chegou muito duro com a opinião dele, mas foi se adaptando aos jogadores, ao carinho dos torcedores. No final do ano, em dezembro, ele já estava abraçando e beijando todo mundo, já estava conversando mais, já tinha incorporado o estilo brasileiro. Claro que com a cobrança e a disciplina dele".

Apesar da tristeza, ele entende as razões pelas quais o português resolveu voltar à Europa.

"Para a gente foi um golpe muito duro, mas ele tem 65 anos, também tinha que pensar na vida dele. 
Acho que a decisão que ele tomou foi correta para ele. Espero que tenha sucesso! Falo muito com ele porque foi um cara que me ajudou muito, ajudou muito o clube, revolucionou o Flamengo. Foi uma passagem muito boa dele com a gente e com o Flamengo. Ele deixou e vai deixar muitas saudades para todos".
- // -

> Veja as últimas informações sobre o Mengão em nossa página principal, Clique Aqui



Fonte: https://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/7424499/rafinha-revela-brigas-com-jesus-e-conta-como-treinador-mudou-enquanto-revolucionava-o-flamengo-incorporou-e-estilo-brasileiro

CURTA NOSSA PÁGINA



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário