sexta-feira, 10 de julho de 2020

Pedro muda de estilo a pedido de Jorge Jesus e vira peça-chave no Flamengo



Contratado para ser o "avançado" tão pedido por Jorge Jesus, o atacante Pedro vai bem, obrigado no Flamengo. Após 12 jogos e cinco gols, o camisa 21 foi aprovado e tem sido figura quase obrigatória na equipe, ainda que comece quase sempre entre os reservas. Na final da Taça Rio , ele empatou o jogo e levou a disputa para os pênaltis.


Finalizador exímio, o jogador mudou o seu estilo de atuar desde que chegou ao clube e passou a trabalhar com o Mister, que pediu ao atleta que não se limitasse ao papel de pivô, algo mais comum durante sua passagem pelo Fluminense .

Com o português, a ordem é se posicionar para receber passes e cruzamentos em melhor condição para finalizar. Isso não significa que o rubro-negro não faça mais o papel de receber a bola de costas para o gol, mas a orientação é para aprimorar e diversificar seu estilo.


"Ele conversa muito comigo no dia a dia. Procura sempre passar como posso aumentar meu nível de jogo mudando algumas características para que eu me encaixe no esquema do Flamengo. Tenho muito costume de jogar de costas para o gol, fazendo o papel de pivô. Essa é uma das mudanças que ele quer, que jogue mais de frente e participe mais do jogo. Esse processo tem sido excelente para mim, tenho crescido como jogador", disse ele ao UOL Esporte .

Desde que chegou ao clube do coração, Pedro começou apenas quatro como titular. Além das bolas na rede, ele soma duas assistências e levou 81 minutos em campo para deixar sua marca. O espaço tem sido conquistado no dia a dia no Ninho do Urubu e o aproveitamento nas finalizações nas atividades tem chamado a atenção da comissão técnica. A competição cotidiana estimula Pedro, que diz ser um atleta mais completo:


"O nível de competição é altíssimo. O grau de exigência no dia a dia é enorme. Cada minuto no treino é fundamental. Eu me cobro diariamente a ser melhor do que antes e o Flamengo te faz ter esse pensamento. Um dia ruim, um treino mais ou menos e você perdeu vaga. Hoje o meu mental e meu poder de concentração são bem maiores do que antes".

Apesar dos bons números, Pedro tem de conviver com a sombra de Gabigol, artilheiro e referência da equipe. Graças ao estilo implantado no Fla, a dupla não deve ter muitas oportunidades para atuar junta, mas o goleador enxerga com naturalidade a situação.


"Não me considero reserva. Nem eu nem nenhum outro atleta do elenco. Todos nós somos partes importantes de uma equipe que almeja grandes conquistas nesta temporada. Temos consciência de que todos serão importantes e que teremos nossas oportunidades ao decorrer do ano. Estou em um elenco que me faz crescer como atleta. Estou feliz e motivado de estar no clube que estou", completou.

Pedro foi contratado por empréstimo até o final deste ano e o Rubro-Negro irá avaliar com a Fiorentina a possibilidade de esticar este compromisso, visto que a pandemia do novo coronavírus tumultuou o calendário. Ao fim deste período, o clube carioca terá a opção de desembolsar cerca de 10 milhões de euros (R$ 60,2 milhões) para tê-lo em definitivo.


Fonte: Uol

CURTA NOSSA PÁGINA




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário