quarta-feira, 1 de abril de 2020

Renovação com Jesus, salários dos jogadores e Maracanã como hospital: Landim esclarece questões no Fla



Em entrevista à FLA TV, no YouTube, o presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, esclareceu questões relevantes acerca do do atual cenário do clube, que não escapou das consequências relacionadas à pandemia do novo coronavírus.


Além de responder a respeito do calendário e implicações quanto à paralisação dos campeonatos e atividades por conta da pandemia, Landim ratificou que as conversas pela renovação do contrato de Jorge Jesus, a expirar em maio, continuam em pauta, apesar do técnico estar em Portugal.

- Essa é a pergunta de todos. As informações já são públicas, estamos conversando há algum tempo, mas agora teve a paralisação. O Jesus foi para Portugal, e deve estar voltando no fim do período de férias. Vamos voltar a conversar. Ele já disse que está feliz aqui. Nós estamos felizes com ele. A tendência natural é que isso (renovação) ocorra. Esperamos que esse casamento feliz continue. Nossa vontade é pelo menos até o fim de 2021, que é quando essa diretoria estará à frente do clube.

Na conversa realizada na última noite, o mandatário rubro-negro também explicou que o Flamengo manterá o pagamento integral aos atletas - os salários referentes a março, por exemplo, cairão na conta de jogadores, e funcionários, até o quinto dia útil de abril, como de praxe.


No entanto, Rodolfo Landim afirmou não haver garantia da normalidade salarial caso a paralisação seja "extremamente longa":

- O Flamengo honra os seus compromissos, paga em dia. Essa é expectativa que temos, e queremos manter isso. Traçamos cenários, os mais diversos possíveis, para tentarmos manter isso. Mas não controlamos os cenários. Com uma paralisação extremamente longa, nenhum clube teria condições de manter o pagamento integral de todos jogadores. Seria totalmente impossível.

MARACANÃ COMO HOSPITAL

Os jogadores do Fla entram de férias nesta quarta-feira, com término previsto para o dia 20. O mundo está revirado e, para que haja auxílio à saúde pública, o Complexo Maracanã foi cedido por Flamengo e Fluminense, permissionários do estádio, para que o Governo do estado do Rio de Janeiro instale as estruturas necessárias para tratamentos dos pacientes infectados pela COVID-19.


Abertura do Célio de Barros

- Sobre ter sido disponibilizado para a montagem de um hospital de campanha, a decisão é que a área será a do antigo estádio de atletismo Célio de Barros. Uma área bastante ampla. Talvez tenhamos que ceder uma área ou outra do Maracanã para o atendimento, mas isso inviabilizaria mandarmos jogos com o retorno das competições. E agora com um gramado melhor, ao menos neste início - disse, salientando que o gramado será preservado e "recuperado":

- Foram 20 jogos esse ano, um número bem alto. Flamengo, Fluminense e até do Vasco. O gramado já estava sofrido em função disso. Agora está em processo de recuperação - falou Rodolfo Landim.

Cabe destacar que primeiras instalações já começaram a ser montadas no Estádio de Atletismo Célio de Barros - local desativado. Ainda não há previsão para o funcionamento do hospital improvisado.


Fonte: https://www.lance.com.br/flamengo/renovacao-com-jesus-salarios-dos-jogadores-maracana-como-hospital-landim-esclarece-questoes-fla.html

Curta nossa Página




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário