Fla dá fim a 'problemão' de R$ 186 milhões com vaga na final da Copa do Brasil e se aproxima de faturamento histórico


O Flamengo venceu o São Paulo e carimbou o passaporte à final da Copa do Brasil. Além de garantir mais um sucesso esportivo, já que também está na decisão da Conmebol Libertadores, o clube carioca deu fim a um problemão que poderia tirar o sono nos cofres: a alta meta de vendas estipulada no orçamento do início do ano.


No documentado apresentado pela diretoria, que prevê um faturamento total acima de R$ 1 bilhão, o clube tinha uma meta clara: embolsar R$ 186 milhões em negociações de atletas. Até a saída de Lázaro, no último mês, o Flamengo tinha apenas arrecadado R$ 96 milhões.


Com o fim da temporada se aproximando, a diretoria sabia da necessidade em cumprir o estipulado e se planejava para 'realocar' o dinheiro que poderia vir de outras maneiras. E conseguiu com sucesso.

Em pouco tempo, contando venda de atletas, mecanismo de solidariedade da Fifa e desempenho esportivo, o Flamengo conseguiu ultrapassar a meta com sobras. E pode faturar ainda mais.


A venda de Lázaro ao Almería deu aos cofres do Flamengo R$ 36 milhões. Outra negociação que ajudou a bater essa meta foi a de Lucas Paquetá no West Ham. O Rubro-Negro teve direito a R$ 12 milhões dos quase R$ 300 milhões que envolveram a negociação por conta do mecanismo de solidariedade da Fifa.

Com isso, o Flamengo saltou de R$ 96 milhões para R$ 144 milhões. O que restava? 'Apenas' R$ 42 milhões, que foram alcançados com o desempenho esportivo.


A ida à final da Conmebol Libertadores rendeu, no mínimo, mais R$ 31 milhões, valor do vice-campeonato. O mesmo vale para a Copa do Brasil, que tem um prêmio estipulado de R$ 25 milhões ao segundo lugar.

Somando todas as vendas, o mecanismo de solidariedade e as classificações às finais das copas, o Flamengo conseguiu chegar a R$ 200 milhões. Deste montante, como explicado pelo presidente Rodolfo Landim ao ESPN.com.br, R$ 186 milhões serão destinados à meta orçamentária das vendas.


Sobram R$ 14 milhões para fluxo de caixa ou outros investimentos que a diretoria pode exercer. Vale lembrar que eventuais títulos de Libertadores e Copa do Brasil renderiam, respectivamente, R$ 82,7 milhões e R$ 60 milhões. Eles substiuiriam, respectivamente, os R$ 31 milhões e R$ 25 milhões, do valor já contabilizado acima por uma garantia mínima do vice.

Com tudo isso, o Flamengo caminha a passos largos para conseguir o maior faturamento da história. No ano passado, o clube conseguiu um total de R$ 1,081 bilhão. Com uma bilheteria mais forte após a retomada da torcida e ainda a chance de faturar títulos, a tendência é de que o faturamento em 2022 seja maior.

Fonte: Espn
Imagem: Divulgação

- // -

Clique aqui para ver mais notícias do Fla

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.