terça-feira, 27 de julho de 2021

Altos custos podem tirar partida do Flamengo na Libertadores do Mané Garrincha, diz jornalista




Por Venê Casagrande | O Dia: O Flamengo ainda não sabe em qual estádio vai mandar o duelo com o Olímpia no dia 18 de agosto pelo jogo da volta das quartas de final da Libertadores. A ideia do clube é realizar a partida com a presença de torcida, pois a Conmebol permitiu na competição. Como as autoridades cariocas dificilmente irão liberar o retorno de público, mesmo com capacidade reduzida e já tendo autorizado na final da Copa América, a diretoria estuda outras possibilidades.



O Mané Garrincha, em Brasília, local que recebeu o jogo do Flamengo contra o Defensa y Justicia, pode ser descartado pela diretoria pelo alto custo cobrado pela Arena BSB, empresa que gerencia o estádio. A diretoria entende que, caso Distrito Federal seja novamente palco de um jogo do Rubro-Negro na Libertadores, os valores precisam ser renegociados.

Parte da cúpula do Flamengo, responsável pelo gerenciamento e operação dos jogos do clube, acredita que os gastos cobrados pela Arena BSB, não foram "valores confortáveis" e que precisa ser discutido novamente. A reportagem teve acesso à planilha da concessionária do estádio em que calculou os gastos com a operação do duelo no estádio em Brasília.



Veja abaixo:

Operações (horas extras equipe Arena): R$ 6.708,00

Facilities (manutenção): R$ 6.620,00

Orientação e coordenação de públicos: R$ 172.494,00

Tecnologia (ABT): R$ 42.000,00

Alimentos e bebidas (staff manutenção): R$ 200,00

Manutenção elétrica (Eletrotécnico e auxiliar, plantonistas geradores e diesel (consumo em litros): R$ 7.600,00

Manutenção de Refrigeração (Plantonista): R$ 1.500,00

Manutenção de escadas rolantes e elevadores (plantonistas elevadores): R$ 1.071,00



Manutenção Predial e conservação (serviços gerais): R$ 1.000,00

Equipe médica de campo de jogo: R$ 13.440,00

Segurança (total de segurança incluindo materiais de comunicação): R$ 203.699,18

Limpeza e conservação (antes, durante e após o jogo): R$ 116.660,00

Limpeza e conservação (caçamba de lixo): R$ 3.750,00

Operação de Gradil: R$ 28.000,00

Material para isolamento dos assentos da arquibancada: R$ 20.000,00

Água e Energia: R$ 45.638,80

CUSTO TOTAL: R$ 670.380,98

ISS (5%) + PIS (1,65%) + COFINS (7,6%): 781.785,40

Além desses valores, o Flamengo também precisou quitar o montante referente ao aluguel do estádio, que foi de R$ 200 mil. Para clubes do Distrito Federal, como o Gama, a quantia exigida pelo aluguel é de apenas R$ 20 mil. Apesar disso, o Rubro-Negro não contabilizou um "alto prejuízo", que não passou dos R$ 300 mil, segundo uma fonte da diretoria ouvida pela reportagem.



Enquanto isso, outros caminhos são estudados. João Pessoa, na Paraíba, surge como uma possibilidade, mas o Flamengo entende que tem tempo para bater o martelo e irá esperar antes de definir. Também há o entendimento que outras praças irão ceder e permitir a presença de público nos estádios com a capacidade reduzida, como aconteceu em Belo Horizonte, o que pode influenciar na decisão da Prefeitura do Rio de Janeiro de liberar o retorno dos torcedores.


- // -

VEJA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Fonte: https://odia.ig.com.br/esporte/coluna-do-vene/2021/07/6199111-alto-custo-afasta-flamengo-x-olimpia-do-mane-garrincha-e-diretoria-avalia-possibilidades-para-contar-com-publico-no-duelo.html
Imagem: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário