segunda-feira, 7 de junho de 2021

Mesmo após venda de Gerson, orçamento do Flamengo prevê mais R$ 90 milhões em vendas para 2021




A venda de Gerson deu um bom fôlego, mas ainda não resolveu todos os problemas do caixa do Flamengo para 2021.



Se a reposição ao Coringa é uma pendência técnica evidente no elenco, a diretoria ainda se preocupa com o orçamento e a exigência é por mais R$ 90 milhões em saídas de jogadores para cumprir a meta anual. Se equilibrar entre essa necessidade e a busca por reforços é um dos desafios para o Flamengo no segundo semestre.

CORREÇÃO: a primeira versão desta reportagem estava errada ao indicar que apenas uma parcela da compra de Gerson entraria no orçamento de vendas para 2021. O valor total de R$ 153 mi, mesmo que dividido, é contabilizado. Desta maneira, o Flamengo chega aos R$ 201,5 mi, superado com folga a meta de R$ 168 mi em 2021. A nova versão foi publicada às 15h56 (de Brasília).


A negociação com o Olympique de Marselha, concretizada na última sexta-feira, garantirá aos cofres rubro-negros 25 milhões de euros (cerca de R$ 155 mi), além de aditivos que dependem da performance do volante na França. Deste montante, no entanto, apenas 5 mi de euros (R$ 31 mi), referente à primeira parcela, serão contabilizados no orçamento de 2021. Insuficiente para meta de R$ 168 mi prevista para venda de jogadores.



Negociações em 2021

Yuri César + Lincoln (janela de janeiro) - R$ 42 mi de reais
Thuler - R$ 1.5 mi (empréstimo ao Montpellier)
Natan - R$ 5 mi (empréstimo ao Bragantino)
Gerson - R$ 31 mi (1ª parcela)
Total - R$ 79,5 mi
Meta - R$ 168 mi

O valor, que no início do ano indicava redução para R$ 142 mi, foi mantido diante da necessidade de readequação em março, com a confirmação de que o público não voltaria aos estádios tão cedo. Desta maneira, o Flamengo chega a junho com R$ 79,5 mi arrecadados com as negociações de Gerson, Natan, Thuler, Yuri César e Lincoln.

É bom pontuar que a previsão de orçamento contempla novas vendas no decorrer da temporada para aumento de receita, já descontando parcelas pendentes de negociações como de Lucas Paquetá, Reinier, entre outros.



O Flamengo organiza as suas contas de duas maneiras diferentes: os valores da competência de 2021 e o fluxo de caixa, que representa as entradas e saídas de dinheiro na prática. No orçamento rubro-negro para 2021, o clube conta com R$ 168 milhões em novas transferências. Este valor foi superado pelas vendas de Lincoln, Yuri César e Gerson na teoria.

Negociações encaminhadas para o segundo semestre

R$ 9.2 mi por 20% de Vinícius Souza ao Lommel SK (Bélgica)
R$ 9.2 mi por 50% de Vitor Gabriel ao Braga (Portugal)
R$ 20,6 mi por 66% de Rodrigo Muniz ao Genk (Bélgica)
R$ 22 mi por 70% de Natan, caso faça mais 12 jogos pelo Bragantino
Total: R$ 61 mi *Valores na cotação atual



Do ponto de vista prático, no entanto, ainda precisam ser encontrados valores para fechar as contas. Isso acontece porque, apesar de o valor do Gerson ser muito alto, ele será recebido em parcelas ao longo de quatro anos.

Apesar de o valor assustar, o Flamengo acredita ser viável levantar os R$ 90 milhões na janela do meio do ano e em negociações amarradas com cláusulas de performance. Mais da metade tem boas chances de sair das transações envolvendo pratas da casa que já se foram ou estão com negociações bem adiantadas: casos de Vinicius Souza, Vitor Gabriel, Natan e Rodrigo Muniz.



Vinição foi eleito um dos melhores jogadores do último Campeonato Belga da Segunda Divisão, pelo Lommel SK. O clube pertence ao Grupo City e tem até o fim de julho para pagar 1.5 mi de euros (R$ 9.2 mi) por 20% que ainda pertencem ao Flamengo, o que é uma tendência.

O valor é o mesmo que o Braga, de Portugal, já sinalizou ter desejo de pagar para comprar 50% dos direitos econômicos de Vitor Gabriel. O atacante está emprestado desde o início de janeiro de 2020 e teve boa participação pelo time B, com 11 gols em 26 partidas na temporada.



Já Natan, que foi emprestado por R$ 5 mi ao Bragantino, será comprado pelo clube paulista caso atue em 20 jogos oficiais até dezembro. Diante do Bahia, sábado, ele entrou em campo pela oitava vez e precisa de mais 12 participações em 39 partidas previstas pela equipe na temporada.

Por fim, o Flamengo tem negociações avançadas com o Genk, da Bélgica, para vender Rodrigo Muniz. O clube já aceitou a proposta de 5 milhões de euros (R$ 31 mi) mais 20% de uma venda futura e aguarda somente os belgas se acertarem com o atacante para confirmar a transação.

O Flamengo ficará com dois terços deste montante (R$ 20,6 mi) como foi combinado com o Desportivo Brasil. Os paulistas são donos de 50% dos direitos do atacante, mas cederam para que o acordo seja concluído. Caso a perspectiva se confirme, será um total de quase mais R$ 40 mi na cotação atual.



Há ainda a expectativa de que jogadores do time principal sejam assediados. É a situação de Everton Ribeiro, que foi procurado pelo Al Nassr, dos Emirados Árabes, em janeiro e tem a sinalização de uma nova investida para a janela que abre em 12 de agosto na liga local.

O Flamengo que calcula pontos e saldo de gols nas disputas pelo Brasileirão, pela Libertadores e pela Copa do Brasil, também usa a matemática fora de campo.


- // -

VEJA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Fonte: https://globoesporte.globo.com/futebol/times/flamengo/noticia/matematica-rubro-negra-apos-gerson-orcamento-do-flamengo-preve-mais-r-90-mi-em-vendas.ghtml
Imagem: Getty Images

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário