quarta-feira, 1 de julho de 2020

Flamengo descarta ideia de virar ‘clube-empresa’, mas afirma: “Não temos nada contra”



O Flamengo tem sido uma das principais liderança do futebol nacional, seja dentro ou fora das quatro linhas. O Rubro-Negro levantou diversas discussões de temas sensíveis, como a Medida Provisória 984, assinada por Jair Bolsonaro, presidente da república. A MP trata do fato do mandante passar a ter o direito de transmissão da partida, podendo negociar assim com mais empresas de telecomunicações. Porém, o Fla não pensa em se tornar um clube-empresa, outro tema que está sendo discutido no congresso.


Presidente do Flamengo, Rodolfo Landim participou da entrevista coletiva com o Banco Regional de Brasília, nesta quarta-feira (01), e comentou sobre o tema. O mandatário garantiu que o Flamengo pretende continuar sendo uma instituição desportiva. Inclusive, o Rubro-Negro já informou ao congresso sua posição quanto ao assunto. Landim, no entanto, afirmou que não tem nada contra as equipes que pensam em se tornarem privadas.


— O Flamengo não tem planos de se transformar em uma S/A. O Flamengo é uma associação desportiva. O Flamengo, inclusive, participou de muitas discussões a respeito desse tema, já que é um assunto que tá sendo discutido no congresso brasileiro nesse momento. O Flamengo já colocou a sua posição, ele não tem nada contra que outros clubes se transformem em empresas, em S/As, mas a opção interna do Flamengo é que ele quer continuar como uma associação desportiva -, disse Landim, antes de concluir:


— Especificamente, com relação a essa parceria que a gente ta começando aqui, dessa forma, com o BRB, no dia de hoje, acho que ainda é muito cedo para gente poder falar alguma coisa. A ideia agora é a gente começar a desenvolver esses produtos, a forma de divisão de receitas foi exatamente a que já foi explicada e a ideia é, que a depender de como essa coisa evoluir no futuro a gente possa realmente trabalhar para formalizar uma empresa e explorar tudo isso. Mas isso ainda é muito novo e seriam coisas para gente decidir mais tarde. No momento, o foco é de trabalhar e focar no desenvolvimento desses produtos -, encerrou.

Flamengo e BRB não acertaram apenas um patrocínio comum. As partes se tornaram sócias, e o Rubro-Negro terá direito a lucros, como 50% da quantia arrecadada com o banco digital – que ainda será criado. Com isso, os dirigentes cariocas esperam arrecadar uma quantia ainda maior do que a prevista inicialmente. A estreia da empresa na camisa do Mais Querido será nesta quarta (01), no duelo contra o Boavista, no Maracanã. O confronto é válido pela quinta e última rodada da Taça Rio e terá início às 21h30 (horário de Brasília).


Fonte: https://colunadofla.com/2020/07/flamengo-descarta-ideia-de-virar-clube-empresa-mas-afirma-nao-temos-nada-contra/

CURTA NOSSA PÁGINA




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário