terça-feira, 21 de julho de 2020

Com eleições presidenciais em outubro, candidato não garante permanência de Jorge Jesus no Benfica em caso de vitória



O atual presidente do Benfica, Luis Filipe Vieira, foi um dos principais responsáveis pela volta de Jorge Jesus ao clube. Amigos íntimos, o presidente convenceu Mister a deixar o Flamengo e voltar para Portugal. Porém, o retorno de Jesus não agradou a todos.


Com eleições presidenciais marcadas para outubro, o candidato à presidência do clube português, Rui Gomes da Silva, é crítico à gestão de Luis Filipe. Em entrevista ao jornal O Globo, o advogado aponta a contratação de Jorge Jesus como um ato de desespero do atual presidente e não confirma se manterá Jesus no cargo, caso vença as eleições.


– Tenho que ver. Nesta primeira fase, direi que cumprirei os contratos. Mas tenho que pensar no Benfica. É um contrato de 26,5 milhões de euros. O Benfica terá muita dificuldade financeira nos próximos anos. Tanto que busca soluções para pagar o Pedrinho, querem diminuir o preço. O Yony [González] foi uma compensação para o Pedrinho ficar mais barato, por exemplo. O problema é que o Benfica tem um contrato de 26,5 milhões de euros para Jorge Jesus por três anos. Por esse valor, eu vou buscar os melhores treinadores do mundo. [José] Mourinho, [Pep] Guardiola, [Carlo] Ancelloti, os tops dos tops.

Jorge Jesus terá sua segunda passagem pelo Benfica. Na primeira, entre os anos de 2009 e 2015, o técnico comandou 321 jogos e obteve 225 vitórias. Além da conquista do tricampeonato do Português.


Fonte: https://colunadofla.com/2020/07/candidato-a-presidencia-do-benfica-nao-garante-permanencia-de-jorge-jesus-em-caso-de-vitoria-na-eleicao/

CURTA NOSSA PÁGINA




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário