terça-feira, 21 de julho de 2020

"Café com gelo" de Braz estreita relação com Benfica e esfria interesse em jogadores do Flamengo



Um cafezinho aqui, uma janta ali, e muito jogo de cintura no cardápio.


Jorge Jesus anunciou o adeus do Flamengo na última sexta-feira, mas o fim de semana foi de gelo no sangue e perspicácia para um Marcos Braz que reduziu consideravelmente os riscos de um impacto ainda maior no departamento de futebol. Na base da boa vizinhança, um acordo de cavalheiros indica que o elenco rubro-negro não será prioridade do Benfica nesta janela de transferências.

Em bate-papo com o repórter Eric Faria, o vice de futebol do Flamengo disse até que venderia para Porto e Sporting, mas não para o novo clube do Mister. O cabo de guerra, no entanto, está praticamente descartado após uma série de encontros amigáveis entre sábado e segunda-feira.


O Flamengo se vê bem respaldado nas altas multas contratuais de seus principais jogadores, todos com valores que não condizem com o histórico recente dos benfiquistas, famosos por comprar barato e revender caro na Europa. A relação estreita e a capacidade de persuasão de Jorge Jesus, por sua vez, deixavam a pulga atrás da orelha.

O clima agora é de tranquilidade. Principal responsável pela contratação de Jorge Jesus, há 13 meses, Braz sempre foi o elo mais forte da diretoria com o treinador e manteve a proximidade mesmo após o fim do casamento. A postura causou burburinho entre outros dirigentes, que não digeriram bem a decisão do Mister, mas foi determinante esfriar as especulações sobre seus jogadores.


Nas últimas semanas, nomes como Bruno Henrique, Gérson e Willian Arão estamparam manchetes de jornais portugueses como indicações. Nada confirmado pelo Mister. Existia o desejo de iniciar uma conversa pela contratação do Coringa, mas o tema sequer entrou em pauta.

Além de resguardar seu elenco, a "imunidade" temporária do Flamengo faz com que adversários diretos virem alvo dos benfiquistas. Em Lisboa, já há quem aponte Everton Cebolinha como o preferido para atuar pelos lados de campo e não mais Bruno Henrique.

Sem nada referendado no papel, a guarda seguirá alta enquanto a janela estiver aberta. No entanto, a confiança no Flamengo é de que a mistura de cafezinho com gelo no sangue foi suficiente para esfriar o ímpeto do Benfica.


Fonte: https://globoesporte.globo.com/futebol/times/flamengo/noticia/cafe-com-gelo-de-braz-estreita-relacao-com-benfica-e-esfria-interesse-em-jogadores-do-flamengo.ghtml - Foto: André Durão

CURTA NOSSA PÁGINA




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário