quarta-feira, 13 de maio de 2020

Ex-presidente do Corinthians contesta ‘gestão responsável’ de Bandeira: “Pagou R$ 46 milhões no Guerrero”



Para muitos torcedores, Eduardo Bandeira de Mello é considerado um dos melhores presidentes do Flamengo por ter iniciado o processo de restruturação financeira do clube. Entretanto, o ex-presidente e ex-diretor de futebol do Corinthians, Roberto de Andrade, não vê desta forma. Em entrevista ao jornalista Jorge Nicola, o ex-dirigente contestou a chamada “gestão responsável” de Bandeira e falou sobre a quantia milionária paga por Paolo Guerrero, entre salários e luvas.


– Essa história que o Bandeira fez uma gestão para economizar, asfaltando tudo para essa nova diretoria, é conversa para boi dormir. Tentou montar time para ser campeão três ou quatro vezes, gastou o que não tinha, ficou devendo -, disse Roberto de Andrade.

– O que salvou o Flamengo foi vender 300 e tantos milhões de jogador. Hoje todo mundo enaltece a gestão de mão de ferro do Bandeira, que não gastou. Como é que não gastou? Pagou R$ 46 milhões no Guerrero. E estou falando de um jogador só -, completou.


O ex-dirigente do Corinthians ainda finalizou comparando a gestão de Eduardo Bandeira de Mello com a de Rodolfo Landim. À frente do clube, o atual presidente viu o Flamengo faturar os títulos do Brasileirão e da Libertadores da América.

– Repercute todo dia esse assunto na televisão. ‘Ah, agora estão dando valor para o Bandeira’. Valor do quê? Quem está na história, o Bandeira ou o Landim? Então está bom -, encerrou.

Eduardo Bandeira de Mello era o presidente do Flamengo na época em que o clube efetuou a contratação de Paolo Guerrero, na metade da temporada de 2015. O peruano não havia acertado a renovação de contrato com o Corinthians e partiu para defender as cores do Rubro-Negro.


Fonte: https://colunadofla.com/2020/05/ex-presidente-do-corinthians-contesta-gestao-responsavel-de-bandeira-pagou-r-46-milhoes-no-guerrero/

Curta nossa Página




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário