quinta-feira, 9 de abril de 2020

CBF já ciente: Flamengo quer seguir recomendação de especialistas



Por conta da pandemia do novo coronavírus, o mundo está revirado, assim como a economia e os esportes, paralisados desde o agravamento dos casos da COVID-19. E o Flamengo, que já se manifestou contrário a uma possível adequação ao calendário europeu, expôs à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) a sua intenção de seguir recomendação dos especialistas da medicina.


Explica-se: o Rubro-Negro realçou a importância de uma nova "pré-temporada", com ao menos 15 dias de preparação com enfoque físico, a ser realizada antes de a bola voltar a rolar de forma oficial.

O Flamengo, cujas férias coletivas dos jogadores se encerram dia 20 de abril, já informou à CBF sobre este desejo, na última terça-feira, quando representantes de clubes da Série A e B se reuniram por videoconferência, para discutir o decorrer do calendário 2020.

- O Flamengo já vem estudando isso (de protocolo médico). Já estamos conversando com clubes da Europa que estão praticando isso. Temos detalhado todo esse processo, tanto de treinamento de nossos jogadores em casa quanto o processo de volta deles. Já temos isso tudo planejado para iniciar isso tudo no dia 21 de abril de tal forma que no início de maio já tenhamos condições de disputar qualquer campeonato. Conforme acordamos com os clubes da Série A, nós ficaríamos de férias até 20 de abril e se quiserem que a gente divida um pouco o que a gente já estava pensando em fazer, pode nos pedir que eu coloco os nossos médicos em contato - falou Rodolfo Landim, presidente do Flamengo, de acordo com informações do jornal "O Dia".


L! RELEMBRA FALA DE ESPECIALISTA

No fim de março, o LANCE! ouviu João Hollanda, ortopedista especialista em joelho e lesões no esporte, justamente para saber os prejuízos, cautelas e recomendações neste processo atípico.

Hollanda destacara a relevância de uma "pré-temporada" caso as paralisações passassem de três semanas, o que é o caso. Outras especialistas também têm alertado para lesões ligamentares e musculares, se os jogos retornarem de imediato, sem o tempo hábil para treinos específicos - como, no futebol brasileiro, geralmente ocorre na primeira quinzena de janeiro.

- A interrupção completa das atividades físicas seria fatal para os atletas: para cada 30 dias fora das atividades, espera-se uma perda de aproximadamente 30% da força muscular. Se a perda de força é rápida, o ganho acontece de forma muito mais lenta - disse, completando:

- Podemos dizer assim que, em um cenário mais positivo, com liberação da volta aos treinos em até três semanas, o retorno precoce às competições seria razoável. Não há indícios de que isso vá acontecer. No caso de um afastamento mais prolongado, querer retornar para as competições sem passar por um novo período de pré-temporada seria bastante temeroso, não apenas do ponto de vista técnico como também pelo risco de lesões - destacou Hollanda.




FALA, CAPITÃO

Em recente entrevista à FLA TV, Diego Ribas, um dos capitães da equipe de Jesus, comentou a respeito deste período, chamado por ele de "delicado", e projetou "dez dias no limite físico e técnico":

- Temos a mentalidade vencedora de um time que gosta e quer ser campeão, por isso todos os jogadores estão se cuidando e trabalhando dentro do possível. Mas existe algo que é insubstituível, que é a competição. É o que eleva o seu nível físico e técnico. Os primeiros 10 dias precisam ser muito bem aproveitados, além da preparação que está sendo feita neste período. Mas o aproveitamento no limite do trabalho físico e técnico será fundamental para que possamos estar o mais próximos da nossa forma ideal e voltar a competir em alto nível. Este é o nosso desafio, com boas preparação e mentalidade, acredito que isso irá acontecer.

Haverá reuniões semanais, tanto com clubes das principais divisões do Brasileiro quanto com a Ferj, Sindicato dos Atletas e arquirrivais do Rio, para debater os próximos rumos, tendo em vista a atual indefinição quanto ao quadro de saúde. O Fla pode retornar às atividades dia 21 de abril, de fato (esperando o cenário mais otimista), ou prorrogar o recesso aos jogadores.


Fonte: https://www.lance.com.br/flamengo/cbf-ciente-quer-seguir-recomendacoes-especialistas.html

Curta nossa Página




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário