segunda-feira, 6 de janeiro de 2020

De família rubro-negra, Pedro Rocha herda amor pelo Flamengo e vai realizar "sonho de criança"



O primeiro reforço do Flamengo para 2020 ainda não se apresentou ao clube, mas vive uma expectativa do tamanho da de um sonho de criança. Natural de Vila Velha, no Espírito Santo, o pequeno Pedro nasceu em um lar rubro-negro e ainda na infância herdou o amor pelo clube do coração da Família Rocha. Depois de 25 anos, aquele garotinho vai ser quem ele admirava.


Mas não é só Pedro Rocha que está ansioso. Sua família em peso também, principalmente Seu Jessé. Ele recorda que o filho adorava usar a camisa do Flamengo, era fã de Léo Moura e Adriano e que assistiam aos jogos juntos, hábito que precisaram mudar quando o atacante seguiu carreira no futebol. Agora, o pai coruja poderá unir o útil ao agradável: unificar a torcida pela cria e o time do coração.

– Desde pequeno, sempre gostou do Flamengo. Meu pai era flamenguista, eu também sempre torci, então foi de geração em geração. Depois que o Pedro se profissionalizou, eu não podia mais ser flamenguista doente e passei a ser Pedro Rocha Futebol Clube. Até porque você passa pelos clubes, ainda mais eu que estou sempre presente com ele, e pega um carinho pelo time, pela torcida... Agora no Flamengo é só alegria, aquele sonho de criança – comemorou.


– Todo domingo a gente ficava junto na sala para torcer. Teve um jogo que assistimos na casa do vizinho, foi quando o Athirson estava arrebentando, e armamos uma bagunça danada.

Pedro Rocha, de Flamengo, com a mãe Rosineide e o pai Jessé em foto vazada — Foto: Arquivo Pessoal
Pedro Rocha, de Flamengo, com a mãe Rosineide e o pai Jessé em foto vazada — Foto: Arquivo Pessoal

No Brasil, os jogadores geralmente escondem o time que torcem e evitam aparecer com camisa de futebol. Mas uma foto de Pedro Rocha aos 16 anos, de roupa do Flamengo ao lados dos pais, foi publicada pelo jornal "A Tribuna", do Espírito Santo, em 2016, e animou os rubro-negros na época. Seu Jessé lembra que a camisa foi presente de aniversário:


– Ele jogava no Diadema, se profissionalizou com 16 anos e esteve emprestado na Juventus. Quando fez aniversário, falei: "Vou comprar uma camisa do Flamengo para dar de presente". Foi logo que o clube lançou essas camisas com outras cores. Nesse dia, ele estava voltando para São Paulo e eu o levei para o aeroporto aqui de Vitória – explicou.

Depois disso, torcedores também encontraram uma postagem de Pedro Rocha no Twitter "se declarando Flamengo" ao responder uma seguidora corintiana em 2011 (veja abaixo).


Pedro Rocha realizou também o sonho do pai. Seu Jessé jogou futebol quando garoto no Espírito Santos e aos 15 anos teve a chance de ir para o America no Rio, mas sua mãe não deixou porque ele havia passado para o Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial), onde se formou em mecânica. Projetou o seu desejo no filho, mas sem imaginar que o destino o colocaria no caminho do Flamengo:


– Tive uma carreira profissional frustrada, meu negócio era futebol. Falei que quando casasse iria ter um filho jogador com nome de Pedro, em homenagem ao meu pai. Deus foi tão generoso que me deu um moleque que "é bola", obediente, não tem nem adjetivos para qualificá-lo. Agora me dá ainda mais alegria indo para o Flamengo, é mole? Não tem explicação – vibrou, já imaginando os vizinhos no primeiro gol:

– A gente mora em Vitória, aqui é todo mundo flamenguista, a maioria, então você imagina... A galera se amarra. Quando ele fez gol no Flamengo ano passado pelo Cruzeiro, o pessoal queria pegar ele (risos).


Pedro Rocha se apresentará ao Flamengo nesta terça-feira no Ninho do Urubu, mesma data da reapresentação dos jogadores que vão começar jogando o Campeonato Carioca. Mas por enquanto o atacante vai só passar por avaliações físicas e resolverá sua mudança para o Rio de Janeiro nos próximos dias. Ele começará a treinar na próxima segunda.


Fonte: https://globoesporte.globo.com/futebol/times/flamengo/noticia/de-familia-rubro-negra-pedro-rocha-herda-amor-pelo-flamengo-e-vai-realizar-sonho-de-crianca.ghtml

Curta nossa Página




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário