quinta-feira, 12 de dezembro de 2019

Daniel Alves vê o São Paulo competindo com o Flamengo em 2020



Daniel Alves retornou ao Brasil após 17 anos atuando em alto nível no futebol europeu, com passagens vitoriosas por Barcelona, Juventus e PSG. Agora no São Paulo, porém, encontrou uma realidade: um clube que não conquista nenhum título desde 2012, além de conviver com diversas crises internas e políticas, e que afetam diretamente o desempenho da equipe em campo.


Em entrevista ao UOL Esporte, porém, o camisa 10 tricolor afirmou que o São Paulo tem condições de competir com o Flamengo, atual campeão Brasileiro e da Libertadores, já na próxima temporada. “Sem dúvida nenhuma”, garantiu.

“É evidente que tudo o que você puder trazer para elevar mais a equipe, seria muito melhor. Para mostrar que está preocupado com a causa. Mas, se você analisar hoje o time em que o Flamengo menos danos causou, foi ao nosso time [o placar agregado do Brasileirão, entre tricolores e rubro-negros, foi de 1 a 1]. Hoje, o Flamengo é uma equipe muito prazerosa de ver e admirável também, mas acredito que podemos competir com eles ou com qualquer outro adversário. É tentar confiar no que você está fazendo. Se você jogar bem, se você tem posse de bola, se você não toma gol, você está com o resultado na mão”, avaliou.


Daniel Alves falou também sobre o trabalho de Fernando Diniz no comando da equipe, que apesar da classificação do time para a fase de grupos da Libertadores, terminou a temporada bem contestado pelos torcedores e por parte da imprensa. O lateral comparou o trabalho de Diniz com o de Pep Guardiola no Barcelona, que marcou história e conquistou duas Champions, dois Mundiais e três vezes o Campeonato Espanhol em quatro anos.

+ Primeira contratação do Fla para 2020, revelação do Náutico relembra trajetória difícil e projeta futuro no rubro-negro

“As pessoas falam que o São Paulo do Diniz tem muita posse de bola, mas não ganha jogo, sendo que elas admiraram o Barcelona do Guardiola. O Barça do Guardiola era o maior time que já existiu e tinha 80% de posse de bola. É transformar esse controle do jogo em gols, em ações. O Barcelona tinha posse de bola e transformava isso em situações de gol e fazia muito gol. Era uma equipe sólida em muitos aspectos. Você começa a penar, mas tem de detectar onde está a possibilidade de melhoria, não desacreditar no que você faz. Se você tem a posse de bola e não consegue vencer os jogos, tem que detectar onde você está cometendo as pequenas falhas e aumentar o nível nesse aspecto. Se juntar as coisas, isso vai permitir competir com Flamengo”, disse o lateral.


SOBRE O TRABALHO DE FERNANDO DINIZ:

— Sempre acreditei na proposta sólida. Não fui eu que o contratei, mas, se estivesse na posição, eu o contrataria porque acredito no trabalho, na entrega, no homem. E acredito no profissional que se dedica de corpo e alma para fazer as pessoas melhores, para fazer os jogadores melhores, instigar os jogadores a jogar um futebol coletivo e instigar a equipe a ser ousada e a criar uma identidade.


Fonte: https://www.torcedores.com/noticias/2019/12/daniel-alves-sao-paulo-barcelona-guardiola

Curta nossa Página




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário