Menon: Jantar obrigatório do Flamengo é golaço de Paulo Souza




Por Menon | Uol: "Vocês são a mesma juventude que vai sempre matar amanhã o velhote inimigo que morreu ontem".



Um Caetano Veloso de 26 anos reagiu assim ás vaias que recebia no Festival Internacional da Cancão de 1968, ao cantar Proibido Proibir.

As novidades assustam. Causam reação. Mesmo quando não são tão novidades assim. Na música , na moda, no futebol .



É o que se vê agora, quando Paulo Sousa, enfim, vai colocar em prática algo que anunciou em sua chegada.

Após os jogos, haverá um jantar para a comissão técnica, jogadores e familiares.

A intenção é fazer com que todos tenham alimentação adequada e balanceada no pós jogo, como no pré jogo.

Algo normal.

Qual o motivo de tanta revolta?

Presença obrigatória.

O adjetivo assusta.



Ex-jogadores se revoltam. E na justificativa, mostram apego ao passado e prevêem uma rebeldia essencialmente antiprofissional.

Ah, o jogador adora sair rapidamente para tomar uma cervejinha com os amigos.

Pronto. Ponto para Paulo Sousa. Está claro que existe uma má alimentação e que precisa ser corrigida

Nenhum ex-jogador crítica churrasco de integração, né?

E a consequência apocalíptica pregada?

Ah, vai perder o grupo.

Ou seja, o jogador vai tentar derrubar o treinador porque precisa jantar adequadamente após esforço físico continuado por duas ou três horas?

Assumir que isso é possível, é normalizar a falta de respeito ao clube.

É preciso aprender com novidades não tão novas assim. Deixar o passado no passado. E praticar o profissionalismo.


- // -

VEJA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Imagem: Divulgação

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.