segunda-feira, 2 de novembro de 2020

Mais do que os erros individuais: Flamengo sofre com falta de opções no meio em derrota para o São Paulo



Na entrevista após o 4 a 1 sofrido diante do São Paulo, no domingo, o técnico Domènec Torrent apoiou-se nos "erros defensivos e ofensivos", aos quais se referiu como pequenos detalhes, para explicar a derrota do Flamengo. Porém, mais do que os erros de Gustavo Henrique, os pênaltis perdidos e as falhas na cobertura, entre outros, a partida no Maracanã teve o domínio do São Paulo no meio de campo, que, além de aproveitar os vacilos rivais, criou outras chances.



O goleiro Hugo Souza, por exemplo, fez outras quatro defesas, e o São Paulo terminou o confronto com mais finalizações certas do que o Flamengo: 8 a 7, segundo o aplicativo SofaScore. Se o Flamengo abriu o placar e fez um bom início de jogo, o Tricolor passou a ter o controle da partida, com a liberdade encontrada por Dani Alves, Igor Gomes, Sara & Cia já no primeiro tempo.

A manutenção da formação e da postura do time de Dome após o intervalo foi o necessário para o São Paulo chegar à convincente vitória, apesar do Fla ter tido a chance de "voltar ao confronto" com o pênalti desperdiçado por Pedro. Olhar para o banco de reservas - que tinha apenas o jovem Daniel Cabral como meia - e não encontrar soluções para o setor foi determinante para a derrota.



Dome: 'Todo mundo sabe, mas não quero falar pois parece desculpa. Não tivemos Rodrigo, Arão, Thiago Maia, Diego, Gabigol. Não quero falar dos que não jogam, mas do que estão jogando. Sem estes jogadores importantes, jogamos e ganhamos. Agora que ganhamos, não quero falar destes jogadores.'

Dos vários desfalques do Flamengo para o jogo, quatro eram meio-campistas: Thiago Maia e Willian Arão, suspensos, Diego Ribas e Arrascaeta, lesionados. Entre os profissionais, Gerson e Everton Ribeiro foram titulares. O outro nome, segundo a lista do clube, é Pepê, que, apesar de treinar com o grupo principal, não é utilizado. A opção de Dome foi por João Gomes, de 19 anos, que fez sua estreia como titular no Maracanã. Seja por característica ou por uma atuação abaixo do esperado no domingo, a formação colocada em campo não foi capaz de combater o meio de campo rival. E isso ficou claro ainda na etapa inicial.



João Gomes foi o primeiro homem na frente da zaga. A partir dele, atuaram Gerson, Everton Ribeiro, Bruno Henrique, Vitinho e Pedro - nenhum com as características ou capacidade de reproduzir o que Arão e Maia costumam fazer.

No banco, Domènec Torrent tinha à disposição dois goleiros, dois laterais direitos, três zagueiros, dois laterais esquerdos, um meia e dois atacantes. Opções escassas, de fato, mas a primeira substituição do Flamengo foi aos 28 minutos do segundo tempo, quando o São Paulo já vencia por 3 a 1 e Pedro havia perdido pênalti há quase 10 minutos. Já no fim, o treinador sacou o zagueiro Natan e o meia Everton Ribeiro a fim de preservá-los, visando a próxima partida pelo Brasileirão. Os dois estavam pendurados com cartões.


- // -

> Veja as últimas informações sobre o Mengão em nossa página principal, Clique Aqui



Fonte: https://www.lance.com.br/flamengo/mais-que-erros-individuais-sofre-com-falta-opcoes-meio-derrota-para-sao-paulo.html

CURTA NOSSA PÁGINA



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário