sábado, 12 de outubro de 2019

J. Jesus volta à Arena da Baixada, e Flamengo tenta quebrar nova escrita



Os três meses de Jorge Jesus no Flamengo beiram a perfeição. Na liderança do Campeonato Brasileiro e nas semifinais da Copa Libertadores, o time que vem encantando o Brasil com um futebol agressivo teve no Athletico o seu grande "vilão" desde a chegada do treinador. Foi a equipe paranaense quem eliminou o Rubro-Negro nas quartas da Copa do Brasil, no Maracanã e nos pênaltis, após dois empates em 1 a 1.Na sequência, o Furacão sagrou-se campeão do torneio.

O confronto com o Athletico marcou justamente o início da "Era Jesus" no Fla. E, neste domingo, às 16h, o treinador volta ao palco de sua estreia pelo clube da Gávea. Desta vez o jogo é pelo Brasileirão e, além da manutenção da liderança, o Rubro-Negro pode quebrar mais uma escrita sob o comando do Mister Jesus.

O Flamengo, que não tem um bom retrospecto histórico na Arena da Baixada, não venceu no estádio após a reforma para o Mundial e a implantação do gramado sintético. São duas derrotas e três empates desde 2016 em Curitiba.
- Foi o primeiro jogo que realizei. Alguns dizem que é o jogo mais difícil que tive desde que estou no Flamengo. A velocidade do jogo que a equipe do Athletico teve contra nós... Mas, agora, já temos mais conhecimento, já vou mais preparado. Não quer dizer que o resultado seja mais fácil. Enfrentaremos uma grande equipe, com grandes jogadores e, como todos sabem, é muito forte lá dentro (na Arena da Baixada) - afirmou o Mister, após a vitória de domingo.

Desde a inauguração da Arena, em 1999, o Athletico Paranaense venceu 13 dos 20 duelos em casa contra o Flamengo. Foram outros seis empates e apenas uma vitória rubro-negra, conquistada pelo time em 2011. Ronaldinho Gaúcho foi o autor do gol do triunfo por 1 a 0 na Copa Sul-Americana daquele ano.
Desde então, foram sete embates entre os clubes, com os paranaenses saindo vitoriosos em quatro. No primeiro sob o comando de Jorge Jesus, em julho, o Flamengo tomou um "sufoco", o maior desde a chegada do treinador na Gávea.

O empate em 1 a 1 não refletiu o que foi o jogo, com o Athletico tendo dois gols anulados por impedimento, de maneira correta, e reclamando de um pênalti, que o árbitro Anderson Daronco havia marcado, mas voltou atrás após revisão do VAR. O Flamengo mostrou dificuldade em atuar com a linha de defesa alta e, desde então, a evolução do time é gritante, com 14 vitórias em 22 confrontos.


Fonte: https://www.lance.com.br/flamengo/jorge-jesus-reencontra-primeiro-rival-busca-quebrar-mais-uma-escrita-pelo.html

Curta nossa Página




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário