terça-feira, 21 de maio de 2019

Ciente de mercado aquecido, Flamengo aguarda propostas com estratégia por futuro de Cuéllar



O mercado promete ser aquecido, mas o Flamengo se prepara com tranquilidade para o vento quente que acredita vir da Europa em busca de Gustavo Cuéllar. Jogador mais regular da equipe há um bom tempo e destaque da temporada ao lado de Rodrigo Caio, o colombiano é observado por um par de clubes europeus. Ele teve uma entorse no tornozelo direito contra o Atlético-MG, mas o exame não apontou fratura. Na segunda, iniciou o trabalho de fisioterapia.



Com a vitrine da Copa América, a expectativa é de que ofertas sejam postas na mesa, e será quando o Flamengo dará a cartada pela permanência do volante. O tema só será debatido a partir do momento que Cuéllar receber de fato uma proposta oficial da Europa - o que não aconteceu no período que defende o Flamengo. Até o momento, apenas uma oferta da Arábia Saudita foi apresentada no ano passado, logo após a renovação - em junho -, mas os valores não agradaram as partes. O Rubro-Negro prontamente disse não.

É consenso, porém, que o valor de multa estipulado no vínculo que vai até 30 de junho de 2022 é utópico e não será pelo não pagamento do montante que Cuéllar permanecerá na Gávea. Por contrato, as cifras são de 70 milhões de euros para o mercado internacional (cerca R$ 317 mi na cotação atual) e R$ 300 mi para um clube brasileiro.



O Flamengo e os responsáveis pela carreira do jogador sabem que este valor está fora da realidade do mercado e a tendência é de que o tema seja discutido caso chegue um oferta que se aproxime dos 10 milhões de euros. Pelo bom relacionamento desenvolvido ao longo dos mais de três anos do colombiano no clube, não há interesse em conflito que possa gerar litígio diante de uma cobrança irredutível pela multa.

Tanto que o Flamengo tem em mente uma contraproposta para renovação com reajuste caso algo que realmente seduza Cuéllar apareça. O salário do volante não está no Top10 do elenco atual e o Rubro-Negro sabe que uma valorização se fará necessária.

Com a estratégia bem definida, o clube espera a movimentação do mercado para agir. Até lá, se resguarda com os três anos contrato que ainda tem com o jogador.



À vontade no Rio de Janeiro e nas graças da torcida, Cuéllar não se deixará levar pelo simples sonho de jogar na Europa. O risco de o Flamengo perdê-lo passa diretamente pelo assédio de uma grande liga e para um clube com ambições esportivas, um projeto realmente sedutor.

O próprio retrospecto de transferências de jogadores com suas características para o Velho Continente é avaliado para uma prospecção do que seria interessante sem ilusões. Volante colombiano de maior sucesso recente na Europa, por exemplo, Carlos Sanchez nunca foi além de clubes do segundo escalão.

Atualmente no West Ham, o compatriota de Cuéllar rodou por Vallenciennes (França), Elche e Espanyol (Espanha), Fiorentina (Itália) e já tinha defendido o Aston Villa na Premier League. A tendência foi colocada em prática com outros nomes.



Destaque do Boca e concorrente de Cuéllar na seleção, Wilmar Barrios foi para o Zenit, da Rússia. Jefferson Lerma atua no inglês Bournemouth, Didier Moreno no La Coruña e Mateus Uribe sequer saiu da América Latina, está no América do México.

O cenário ajuda a decifrar o que vem pela frente para Gustavo Cuéllar, que, prestes a completar 27 anos - em 14 de outubro -, sabe que está próximo de ver a idade começar a encurtar seu mercado na Europa. A próxima janela se tornar ainda mais importante por unir o ápice técnico e de maturidade.

Tudo até o momento, no entanto, não passa de projeções. Do volante, sobre os rumos que pretenderá tomar na carreira. Do Flamengo, de como manter seu jogador mais regular. Que venha a janela!


Fonte: https://globoesporte.globo.com/futebol/times/flamengo/noticia/ciente-de-mercado-aquecido-flamengo-aguarda-propostas-com-estrategia-por-futuro-de-cuellar.ghtml

Curta nossa Página




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário