domingo, 26 de julho de 2020

Como Flamengo mantém ideias de Jesus nos treinos enquanto busca sucessor



À espera pelo substituto do técnico Jorge Jesus, o Flamengo mantém a preparação para o Campeonato Brasileiro . Membro da comissão permanente do Rubro-Negro, o preparador físico Roberto Oliveira é um dos profissionais que tem a missão de comandar o elenco neste período de transição e revela que, ao menos na parte física, a metodologia que vinha sendo implantada será mantida até a chegada do novo treinador.


Jorge Jesus se despediu do clube da Gávea no último dia 17, após acertar vínculo com o Benfica , de Portugal. Juntamente a ele, também saíram os auxiliares João de Deus e Tiago Oliveira, os preparadores físicos Mário Monteiro e Marcio Sampaio, e os analisas de desempenho Rodrigo Araújo e Gil Henriques, além do "mental coach" Evandro Mota. Suas ideias, no entanto, seguem no Ninho do Urubu.

O vice-presidente de Futebol Marcos Braz e o diretor-executivo Bruno Spindel estão na Europa em busca de um novo técnico . A ideia inicial da cúpula do Flamengo é acertar com o treinador antes do começo do Brasileiro - o time rubro-negro estreia dia 9, contra o Atlético-MG .


"Na reapresentação, decidimos, em reunião, que deveríamos manter a metodologia que vinha sendo feita. Até o jogo contra Atlético-MG, teremos 15 sessões de treinamentos e daremos prioridade a trabalhos preventivos e de manutenção de força. Quando reiniciar o calendário, teremos pouquíssimo tempo para treinar. Claro, não podemos esquecer que a qualquer momento pode chegar um novo treinador e a programação pode ser ajustada. A princípio será assim, seguindo uma linha que já vinha sendo implementada. E desta maneira mantemos os atletas em alto nível de intensidade também. Estou falando da parte física. A técnica e tática, obviamente, cabe ao professor Mauricinho, que tem conduzido muito bem", disse, ao UOL Esporte .

"Nossa metodologia prevê muito trabalho de mobilidade, estabilidade, core e força funcional para futebol. Não à toa temos pouquíssimas lesões musculares. A estrutura do clube facilita um pré e um pós-treino completos. Desde fisioterapia até massagem, com ótimos profissionais e equipamentos", completou.


Apesar de Jorge Jesus já ser passado na Gávea, o trabalho realizado nos últimos 13 meses deixou um legado. Roberto Oliveira indica o que achava ser o diferencial no trabalho que foi posto em prática e que gerou a conquista de cinco títulos em sequência - Campeonato Brasileiro e Libertadores do ano passado , Supercopa do Brasil , Recopa Sul-Americana e Campeonato Carioca deste ano .

"A disciplina, o conteúdo e a forma de passar ao time aquilo que entendiam ser o melhor. As palestras do Jorge Jesus eram excelentes e a montagem dos treinos era muito organizada, feita por ele e os auxiliares duas horas antes do início do trabalho. Treinavam situações de jogo que realmente aconteciam. As atividades no dia do jogo eram em uma intensidade que muitos de nós não pensávamos que seria possível acontecer. E surtia efeito. Ganhamos títulos. Eles ajudaram a mudar muitas visões engessadas que tínhamos do futebol", indicou.


O preparador físico admite que o que foi executado foi "fora da curva", mas ressalta que os profissionais que já estavam no Flamengo também tiveram méritos e tinham o reconhecimento dos integrantes da comissão técnica portuguesa.

"O trabalho deles foi muito fora da curva, porém, não podemos deixar de lembrar que a comissão do Jorge Jesus elogiava e reconhecia a qualidade dos nossos profissionais o tempo inteiro. Nossa preparação física e departamento médico são referências no Brasil há alguns anos, e constataram com os próprios olhos", afirmou.


Neste período em que Jorge Jesus esteve no Flamengo, Roberto teve a oportunidade de trabalhar juntamente a Mário Monteiro, a quem faz elogios. Ele garante que, hoje, é mais completo que há um ano:

"Mário é muito experiente, com bagagem e vivência extraordinária no futebol. Quase 30 anos no mercado. Trouxe novidades e pude ter o prazer de vivencia-las. Foi um privilégio trabalhar com ele. Precisamos aproveitar as oportunidades que aparecem para evoluir como profissionais. E, sem dúvida alguma, tê-lo ao meu lado foi um diferencial para a minha carreira. Aprendi demais e me sinto mais completo do que há um ano atrás. Além disso, é uma pessoa espetacular e se dava bem com todo mundo".


O elenco do Flamengo se reapresentou na última quarta-feira, após uma semana de folga depois da conquista do título do Campeonato Carioca. Agora, não há mais compromissos oficiais até a estreia no Brasileiro.

"Temos um grupo muito focado, disciplinado e experiente. Desde o ano passado, seguem exatamente o que pedimos e trabalham empenhados em atingir a melhor performance. Então, não esperávamos nada diferente do que todos voltarem em boas condições. Quando há folgas prolongadas, passamos planilhas com treinos e orientações de hidratação e suplementação. É como ocorre nas férias e foi assim durante aqueles meses parados. Agora, não foi necessário tanto, justamente pelo perfil do nosso grupo. Confiamos neles. Voltaram a mil por hora. É como se não tivéssemos parado um dia sequer", garantiu.


Fonte: https://www.uol.com.br/esporte/futebol/ultimas-noticias/2020/07/26/preparador-do-fla-fala-sobre-legado-de-jesus-e-trabalho-para-o-brasileiro.htm

CURTA NOSSA PÁGINA




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário