sábado, 11 de abril de 2020

Patrocinador do Flamengo já foi informado de provável acerto com a Amazon



A pandemia da Covid-19 desacelerou um pouco as conversas entre Flamengo e a Amazon, empresa que negocia para ocupar o espaço mais nobre na camisa rubro-negra. Apesar deste ritmo um pouco mais lento, o namoro segue, e o Banco BS2 já foi informado da possibilidade de acerto.


Patrocinadora master do Flamengo, a instituição financeira tem, por força de contrato, a prerrogativa de cobrir qualquer proposta que chegue ao clube. Mas dado o valor da oferta, que podem chegar na casa dos R$ 40 milhões, não há como competir. A relação entre as partes é considerada muito boa, e a parceria pode seguir, mas com a marca estampada na manga dos uniformes.

O trato em vigência permite rompimento na metade do ano, mas há um período de "carência" de dois meses. Caso a Amazon feche, o BS2 pode permanecer por este período, mas há a possibilidade de pagamento de multa e saída imediata.

O clima na Gávea é de absoluto otimismo para a chegada da gigante do ramo de streaming e comércio eletrônico. Antes do estouro da crise mundial, a negociação para o patrocínio estava em estágio muito avançado, e Flamengo e Amazon já começavam a discutir os pormenores do futuro contrato. Já há concordância dos valores, e o negócio será acelerado quando a situação voltar à normalidade.


Ter uma empresa global como patrocinadora master é um sonho do Flamengo. Desde 2013, quando Eduardo Bandeira de Mello assumiu a presidência do clube, houve parcerias comerciais como marcas de renome mundial, mas nenhuma delas estampou seus nomes na área mais nobre da camisa. Este ano, a francesa Total, do setor de energia, assumiu a barra traseira do uniforme.

A Azeite Royal, que ocupava o calção, alegou contenção de despesas para romper unilateralmente a parceria. Com uma parceira a menos, o clube soma seis marcas espalhadas por seus uniformes de jogo.

Segundo números publicados no balanço financeiro de 2019, o futebol gerou R$ 78,8 milhões aos cofres na última temporada. Antes do surto da Covid-19, a previsão era que houvesse um aumento de cerca de 30% desta receita este ano.


Fonte: https://www.uol.com.br/esporte/futebol/ultimas-noticias/2020/04/11/patrocinadora-do-fla-foi-informada-de-oferta-e-provavel-acerto-com-a-amazon.htm

Curta nossa Página




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário