sexta-feira, 9 de agosto de 2019

Gelo no Sangue: Flamengo observa ação do mercado à espera de sinal de Balotelli



O script não é novo, a frase já virou um mantra, e o Flamengo vai de gelo no sangue na negociação por Mario Balotelli. Com percepção bem definida do mercado, o Rubro-Negro adota paciência na contagem regressiva para o fim das janelas de transferência na Europa à espera de uma sinalização do italiano de que embarcar rumo ao Brasil é o melhor que se apresenta.



Nesta sexta, não houve qualquer tipo de avanço. Marcos Braz e Bruno Spindel têm noção do quanto Balotelli ganhava nos últimos contratos (cerca de 4 milhões de euros limpos), do quanto vislumbra ganhar e de quanto o Flamengo tem condição de arcar. Neste cenário, aguardam o passar dos dias para pegarem um avião rumo ao Velho Continente para avançar nas tratativas.

Os mochilões recentes que colocaram na bagagem Rafinha, Gerson, Pablo Marí e Filipe Luís deixam claro o modus operandi da dupla. Apesar do otimismo da mídia europeia, o termômetro aponta para temperatura morna enquanto os dirigentes permanecerem no Rio. A programação de momento prevê ida ao Maracanã para acompanhar o jogo com o Grêmio, sábado.



Balotelli vê com bons olhos a vinda para o futebol sul-americano, mas seu staff aguarda movimentações na Europa e pede um salário nestes padrões ao Flamengo. Não será aceito. O clube aceita onerar a folha de pagamento em valores similares ao que paga Gabigol, cerca de 3 milhões de euros livres por ano (o que coloca o camisa 9 em números brutos como disparado o mais bem pago do elenco).

Em análise de mercado, o Rubro-Negro acredita que este montante está dentro do que Balotelli poderia receber na Europa. A questão de luvas + comissão de intermediários é um entrave a ser superado. Mas a concorrência de outros europeus não assusta.

Com a Inglaterra fechada, sobram as ligas Francesa, Espanhola, Italiana, Portuguesa e Turca. Fora do Velho Continente, há apenas o milionário futebol da Arábia Saudita, uma vez que a janela está encerrada na China e nos Estados Unidos.



Neste período, Balotelli busca informações do cenário que encontraria no Brasil. Nas conversas com Gabigol (reveladas pelo artilheiro do Brasileirão), as perguntas basicamente giram sobre estrutura do clube, qualidade da equipe e Rio de Janeiro.

As tratativas funcionam como um relógio: a medida que o tempo passa sem ofertas vantajosas financeiramente, o Flamengo vê o otimismo aumentar. O início de setembro é o limite para transferências na Europa, mas o Rubro-Negro confia que a percepção de um mercado escasso ao italiano possa pesar a favor de uma decisão abreviada.

Haja gelo no sangue. E olho no calendário.


Fonte: https://globoesporte.globo.com/futebol/times/flamengo/noticia/roteiro-repetido-flamengo-observa-acao-do-mercado-a-espera-de-sinal-de-balotelli.ghtml

Curta nossa Página




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário