terça-feira, 13 de agosto de 2019

Caso Reinier: sintonia com o Flamengo, vitrine no profissional e recuo milionário do Everton



O Everton, da Inglaterra, recuou após sinalizar uma proposta de 40 milhões de euros (cerca de R$ 178 milhões na cotação atual) para contratar Reinier. O clube preferiu esfriar a negociação depois que o meia, de 17 anos, foi incorporado ao profissional do Flamengo. A ideia agora é fazer uma avaliação mais criteriosa com o jogador atuando em um nível de exigência maior. Nenhum documento dos ingleses chegou a ser enviado ao Rubro-Negro.



Como o contrato de Reinier com o Flamengo termina no dia 31 de dezembro de 2020, o Everton acreditam que podem esticar mais a corda e, eventualmente, pagar menos pela contratação. A cada dia que o fim do vínculo se aproxima, menor fica o poder de barganha do Rubro-Negro. O jogador poderia assinar um pré-contrato com qualquer equipe a partir do dia 1º de julho de 2020, mas esta ideia não é discutida no momento.

A multa rescisória é de 70 milhões de euros, e a diretoria do Flamengo deseja renovar até 2024, com a assinatura em janeiro do ano que vem, quando o atleta completa 18 anos. Até agora, no entanto, não há uma negociação avançada neste sentido. Na balança está também a possibilidade de Reinier se destacar no Mundial sub-17, entre os dias 26 de outubro e 17 de novembro, no Brasil, e se valorizar.



A diretoria rubro-negra conta com a boa relação criada com a família do jogador e seus agentes. Enquanto isso, o meia vive dias de euforia no profissional. Ele estreou contra o Emelec, pela Libertadores, e entrou durante a partida contra o Bahia, pelo Brasileiro. Sábado, contra o Vasco, em Brasília, ele não estará à disposição porque foi convocado para seleção sub-17.

Reinier vai disputar dois amistosos contra o Chile nos próximos dias 15 e 17, em Goiânia.


Fonte: https://globoesporte.globo.com/futebol/times/flamengo/noticia/caso-reinier-sintonia-com-o-flamengo-vitrine-no-profissional-e-recuo-milionario-do-everton.ghtml

Curta nossa Página




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário