quinta-feira, 9 de maio de 2019

Abel exalta a classificação do Flamengo na Libertadores no Uruguai: "Emocionou a todos"



O Flamengo segurou o empate por 0 a 0 com o Peñarol no Estádio Campeón del Siglo, em Montevidéu, no Uruguai (veja os melhores momentos no vídeo acima), e está classificado para as oitavas de final da Libertadores. Após a partida, o até então pressionado Abel Braga respirou aliviado e comemorou na entrevista coletiva. Para o técnico, o Rubro-Negro soube sofrer após a expulsão de Pará e conseguiu o resultado favorável pelo "sacrifício e superação":



- Essa partida fica memorável para nós porque tivemos a consciência do grau de sofrimento que foi, que nós mesmos criamos. Não precisávamos ter sofrido tanto, mas, voltando algum tempo atrás, é aquilo que eu disse, é uma equipe que está conseguindo resultados pelo sacrifício e superação. Esses atletas querem criar um momento novo e, acima de tudo, além da capacidade técnica e individual que têm, eles estão querendo criar isso com alma. Então foi uma classificação que emocionou a todos e com certeza deixou a nação extremamente orgulhosa.

Com o empate em Montevidéu, o Flamengo terminou como líder do Grupo D com 10 pontos, empatado com LDU e Peñarol, mas com melhor saldo de gols. Com isso, terá a vantagem de jogar a segunda partida em casa nas oitavas de final da Libertadores. O adversário será conhecido em sorteio na próxima segunda-feira, na sede da Conmebol no Paraguai.



Confira outros trechos da coletiva:

ANÁLISE DO JOGO
- Não é uma equipe fácil de se jogar, é uma equipe muito combativa, um estádio lotado e nós jogamos um jogo muito inteligente. E claro que depois da expulsão eles colocaram mais atacante, começaram a botar bola lá para cima, mas se você analisar, mesmo com um a mais no segundo tempo, qual foi a chance de gol que eles tiveram?

COMO CHEGA ÀS OITAVAS?
- Pode chegar competitivo, basta o Flamengo jogar o que jogou no primeiro tempo. Mas, imagina, depois desse primeiro tempo, com um jogador a menos, se não se classifica? Na final da Champions League, por muito mérito, vai acontecer uma final com um treinador que está há quatro anos em um clube e não ganhou nada, e outro que está há cinco anos no clube e também não ganhou nada. E eles chegaram à final. O Klopp explicou muito bem o que é o futebol brasileiro.



- Não sei te falar se a gente vai querer aquele segundo tempo de uma alma até fora daquilo que acha que um atleta, que um ser humano, pode dar, ou um primeiro tempo brilhante. Tomara que a gente repita sempre o primeiro tempo brilhante, como foi, e não perca tantos gols.

MELHOR E PIOR JOGO
- O que me deixou mais triste foi contra o Peñarol, porque lá o empate... Nós também tivemos um jogador a menos, mas não seguramos a bola como fizemos hoje. Se você segura a bola, não sofre aquele gol, ficava com três pontos na frente e já estava classificado há muito tempo. Claro que o que mais alegra é o de hoje, principalmente porque eles começaram a todo vapor com aqueles dez minutos. Nós tivemos um gol incrivelmente perdido logo cedo, que já poderia mudar o panorama.

- Mas, o que mais deu satisfação foi o primeiro tempo, nós temos que analisar 11 contra 11. Depois foi bola para cima. É difícil, porque você não ganha sempre a primeira bola, mas é muito importante você ganhar a segunda. Então, quando nós perdíamos a primeira, ganhávamos a segunda.


Fonte: https://globoesporte.globo.com/futebol/times/flamengo/noticia/abel-exalta-a-classificacao-do-flamengo-na-libertadores-no-uruguai-emocionou-a-todos.ghtml

Curta nossa Página




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário