segunda-feira, 25 de março de 2019

Bola aérea tem sido 'Calcanhar de Aquiles' para defesa do Flamengo



O técnico Abel Braga afirmou ter saído do Maracanã chateado com os gols que o Flamengo levou no clássico com o Fluminense, que conseguiu balançar a rede duas vezes depois de estar perdendo por 3 a 0. Quando o jovem João Pedro, de cabeça, conseguiu fazer o segundo do time de Fernando Diniz expôs aquele que tem sido o Calcanhar de Aquiles da defesa rubro-negra neste início de ano: a bola aérea.



Dos nove gols que o Flamengo levou no Campeonato Carioca até o momento, quatro foram em bolas levantadas na área - contra Bangu, Resende, Americano e Fluminense.

Em entrevista no fim de janeiro, após a vitória sobre o Boavista, o zagueiro Rodrigo Caio, um dos reforços para a temporada, comentou sobre esse quesito e lembrou que a equipe ainda estava em construção.

- Como equipe em construção, é normal, você acaba tendo mais entrosamento a cada partida. Foi uma evolução nossa desde os treinamentos. A gente falando um com o outro, se orientando bastante. Bola parada é muito questão de atenção. Você conversando com companheiros acaba evitando muitas bolas que adversário possa ganhar. Espero que, no decorrer dos jogos, possamos evitar os gols - disse, à época.



Vale lembrar que, na última temporada, a zaga que terminou como titular foi Léo Duarte e Réver - negociado com o Atlético-MG. Este ano, porém, sob o comando de Abel, o ano começou com Rhodolfo e Rodrigo Caio, mas uma lesão afastou o primeiro e, atualmente, Léo Duarte está entre os 11.

Um ponto é que antes dos gols do Fluminense, o Flamengo só havia levado gols 'de bola rolando' contra a Portuguesa, na segunda rodada da Taça Rio. De lá para cá, não foi vazada contra o San José, da Bolívia, pela Libertadores, Volta Redonda e Madureira, pelo Carioca. Contra o Vasco, pelo Carioca, e LDU, do Equador, pela Libertadores, os gols foram de pênalti.

OS GOLS

BANGU

Na estreia no Carioca, contra o Bangu, no Maracanã, o Flamengo levou um gol logo no início, após uma cobrança de lateral para a área. Anderson Lessa se antecipou a Rodrigo Caio e conseguiu desviar de cabeça.

RESENDE

Contra o Resende, na segunda rodada da Taça Guanabara, Joseph subiu mais alto que a defesa e, após cobrança de escanteio, fez de cabeça.

AMERICANO

Quando o Flamengo ganhava por 3 a 0, Espinho subiu bem e, de cabeça, depois de escanteio, descontou para o Americano.

FLUMINENSE

O jovem João Pedro fez o primeiro gol como profissional no segundo tempo no clássico com o Flamengo. Quando o time rubro-negro vencia por 3 a 1, a bola foi cruzada e o atacante, de cabeça, fez o segundo do time tricolor.


Fonte: https://www.lance.com.br/flamengo/bola-aerea-tem-sido-calcanhar-aquiles-para-defesa.html

Curta nossa Página




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário